3 de out de 2014

As cores de carro que menos desvalorizam

As cores de carro que menos desvalorizam




As cores de carro que menos desvalorizamSeu armário pode ser todo colorido, já sua garagem... Veja quais são as cores que facilitam a revendaSalvo raras exceções, poucas pessoas compram o carro sem pensar nos pontos positivos no momento de passá-lo para frente, até porque precisam do dinheiro para poder comprar o veículo seguinte. Segundo pesquisa do site britânico CAP, especialista em mercado automotivo, carros brancos normalmente mantêm cerca de 5% a mais no seu preço de mercado que um carro usado qualquer. Porém, vale lembrar que o momento favorece essa coloração, que está na moda e por isso vem conquistando a escolha dos consumidores.
Junto com a cor, ao escolher o novo automóvel os compradores levam em conta marca, modelo de entrada x modelo completo, preço, forma de pagamento, tempo de garantia, qualidade do motor, facilidade em reposição de peças e a simpatia que o veículo causa na venda de usados. 
No tocante a tonalidade, cores sempre disponíveis acabam vendendo mais porque nem todo mundo pode esperar até 15 ou mais dias para chegar o veículo de cor específica, nesses casos ganham vantagem o prata, o grafite e o preto, com pronta entrega garantida e pouca ou nenhuma rejeição na revenda, já que no Brasil fazem parte da preferência nacional. 
Além das cores clássicas citadas acima, segundo estatísticas do setor, o vermelho e o azul são as cores mais cotadas logo em seguida. Carros com pinturas perolizadas ou metálicas são valorizados apenas quando tirados da concessionária, onde é preciso desembolsar cerca de mil reais a mais. A desvantagem é que na revenda, esse valor é desconsiderado pelo comprador do usado.
No tocante a empecilhos para revenda, cores como dourado, verde, marrom e azul turquesa podem dar um prejuízo de até 6% em relação aos valores de referência porque são coloridos e chamativos demais, e cansam seus proprietários mais rápido.
Em tempo:
  • Prata é a cor mais pedida e popular tanto nos carros de luxo, como nos básicos e nos modernos
  • Além de ser fácil de revender, reflete a luz a noite, tornando o veículo mais visível no trânsito
  • Disfarça a poeira, coisa que não acontece com carros brancos e pretos.
  • Montadoras como Fiat, Kia e Cherry afirmam que em modelos de carros pequenos como Uno, Picanto e Cherry QQcores como amarelo e vermelho agradam consumidores porque combinam com os compactos.
  • Tons azuis e verdes são os que oferecem mais opções pela variedade de tons escuros e claros (marinho, índigo, royal, celeste). Os mais claros são preferidos pelas mulheres, contudo não são os mais indicados quando se quer ocultar a poeira.
Este post é um oferecimento WebMotors, o site automotivo Nº1 do Brasil. 

Salvo raras exceções, poucas pessoas compram o carro sem pensar nos pontos positivos no momento de passá-lo para frente, até porque precisam do dinheiro para poder comprar o veículo seguinte. Segundo pesquisa do site britânico CAP, especialista em mercado automotivo, carros brancos normalmente mantêm cerca de 5% a mais no seu preço de mercado que um carro usado qualquer. Porém, vale lembrar que o momento favorece essa coloração, que está na moda e por isso vem conquistando a escolha dos consumidores.
Junto com a cor, ao escolher o novo automóvel os compradores levam em conta marca, modelo de entrada x modelo completo, preço, forma de pagamento, tempo de garantia, qualidade do motor, facilidade em reposição de peças e a simpatia que o veículo causa na venda de usados. 
No tocante a tonalidade, cores sempre disponíveis acabam vendendo mais porque nem todo mundo pode esperar até 15 ou mais dias para chegar o veículo de cor específica, nesses casos ganham vantagem o prata, o grafite e o preto, com pronta entrega garantida e pouca ou nenhuma rejeição na revenda, já que no Brasil fazem parte da preferência nacional. 
Além das cores clássicas citadas acima, segundo estatísticas do setor, o vermelho e o azul são as cores mais cotadas logo em seguida. Carros com pinturas perolizadas ou metálicas são valorizados apenas quando tirados da concessionária, onde é preciso desembolsar cerca de mil reais a mais. A desvantagem é que na revenda, esse valor é desconsiderado pelo comprador do usado.
No tocante a empecilhos para revenda, cores como dourado, verde, marrom e azul turquesa podem dar um prejuízo de até 6% em relação aos valores de referência porque são coloridos e chamativos demais, e cansam seus proprietários mais rápido.
Em tempo:
  • Prata é a cor mais pedida e popular tanto nos carros de luxo, como nos básicos e nos modernos
  • Além de ser fácil de revender, reflete a luz a noite, tornando o veículo mais visível no trânsito
  • Disfarça a poeira, coisa que não acontece com carros brancos e pretos.
  • Montadoras como Fiat, Kia e Cherry afirmam que em modelos de carros pequenos como Uno, Picanto e Cherry QQcores como amarelo e vermelho agradam consumidores porque combinam com os compactos.
  • Tons azuis e verdes são os que oferecem mais opções pela variedade de tons escuros e claros (marinho, índigo, royal, celeste). Os mais claros são preferidos pelas mulheres, contudo não são os mais indicados quando se quer ocultar a poeira.
Este post é um oferecimento WebMotors, o site automotivo Nº1 do Brasil. 



Fonte: R7
Publicado em: 2014-09-20T13:24:39-03:00
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário