15 de out de 2014

Teste do Fiat Palio Sporting Dualogic Plus

Teste do Fiat Palio Sporting Dualogic Plus

Nos últimos quatro meses, o Fiat Palio vem mantendo uma liderança que buscou desde que chegou ao mercado, em 1996. Para alcançar este ponto, a montadora italiana diversifica ao máximo a oferta de seu modelo. Inclui antiga e nova gerações e diversas versões com diferentes características para somar um volume mensal em torno de 15 mil unidades. De acordo com a fabricante, 60% das vendas são de versões do novo Palio e destas, 12% ou aproximadamente 1.150 carros, da configuração Sporting.

Veja também:

  • Teste do Fiat Palio Fire
  • Teste do Fiat Palio Fire Way
Como o próprio nome sugere, trata-se de uma estratégia para dar um ar mais apimentado ao modelo. E, com isso, ampliar o lugar ocupado pela marca nesse nicho de esportivos compactos. Para equipar a versão, a escolha foi pelo mesmo motor 1.6 16V e.Torq utilizado pela configuração Essence. São 117 cv e 16,8 kgfm de torque quando abastecido com etanol que, segundo a Fiat, são capazes de levar o hatch do zero aos 100 km/h em 9,9 segundos e à velocidade de 191 km/h. O desempenho com gasolina fica em 9,8 s do zero a 100 km/h e máxima de 193 km/h, com 115 cv de potência e 16,2 kgfm de torque.  Apesar do visual esportivo, a versão Sporting é uma das contempladas com a opcional transmissão automatizada Dualogic Plus. Com cinco marchas, o câmbio aceita a inclusão de aletas no volante multifuncional e adiciona outro item extra ao modelo: piloto automático. E, de acordo com a Fiat, mantém os mesmos números da ficha técnica das versões com câmbio manual de cinco velocidades.

O diferencial foi encurtado, para permitir respostas supostamente mais imediatas ao acelerador. Além disso, a direção ficou mais direta e a suspensão foi rebaixada em 5 milímetros. Até as bitolas foram alargadas – 6 mm na frente e 10 mm atrás. A intenção foi dar ao Sporting um comportamento que de fato se pareça com a proposta oferecida pelo nome da versão. A suspensão também foi enrijecida e ganhou molas e amortecedores mais firmes e os freios, redimensionados. Externamente, o visual é mais agressivo pela presença de saias laterais e spoilers dianteiro e traseiro. A estética esportiva ainda fica realçada pelas rodas de liga leve exclusivas, com 16 polegadas, que recebem pneus de perfil mais baixo. Os faróis têm máscaras escuras e há apliques plásticos nos arcos das rodas, que remetem a outro hatch compacto com visual esportivo da fabricante, o Punto T-Jet.

O interior mantém as características comuns a todas as versões do novo Palio. Porém, adiciona elementos que explicitam a identidade esportiva da configuração Sporting. Cintos, encostos de cabeça, costuras dos bancos e até detalhes no volante são vermelhos, assim como as maçanetas internas e o contorno dos alto-falantes. Os pedais são esportivos e faixas laterais com a inscrição do nome da versão e uma outra traseira completam o jeito “raivoso” do carro. No painel, há ainda uma faixa com desenho que imita a trama de fibra de carbono. A Fiat cobra pelo Palio Sporting o preço inicial de R$ 44.200. Neste valor, já estão incluídos itens como ar-condicionado, direção hidráulica, airbags frontais, freios ABS, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, comando interno de abertura da tampa do tanque de combustível, computador de bordo, faróis de neblina, vidros dianteiros, travas e abertura do porta-malas elétricos. Além disso, é possível incluir opcionalmente, além da transmissão automatizada com trocas no volante, alarme antifurto, airbags laterais, retrovisores externos elétricos, rádio com CD/MP3/Bluetooth, piloto automático, volante multifuncional, vidros traseiros elétricos, retrovisor interno eletrocrômico, sensor crepuscular, sensor de chuva e teto solar elétrico. Com tudo isso, o carro chega a R$ 56.590. Um valor um tanto alto, mas que deixa o hatch compacto da Fiat com boa tecnologia e certo ar de exclusividade.

Ponto a ponto

Desempenho – O motor 1.6 16V é bem esperto. Seus 117 cv empurram o hatch sem dificuldades e o torque de 16,8 kgfm ajuda a entregar um zero a 100 km/h em menos de dez segundos – exatamente 9,8 s, de acordo com a marca. No entanto, esse torque máximo só fica disponível a 4.500 rpm. Abaixo dos 2.500 giros, o desempenho é comprometido, o que resulta em retomadas e algumas ultrapassagens prejudicadas. Principalmente na versão avaliada, com câmbio automatizado. A lentidão nas reações da transmissão tira muito da vitalidade do motor. Nota 7. Estabilidade – A suspensão rebaixada e com molas mais firmes deixa o modelo bem na mão do motorista. Os pneus 195/55 montados nas rodas de 16 polegadas facilitam o comportamento em curvas acentuadas. Rolagens de carroceria são quase imperceptíveis e a sensação constante de segurança instiga a direção de fato esportiva, como sugere o nome da versão. Nota 8. Interatividade – Os comandos são intuitivos. A entrada USB dentro do porta-luvas – típica de vários modelos da Fiat – dificulta o uso, mas o conjunto de som é prático e com botões bem localizados. A visibilidade é boa na dianteira e na traseira, mas a transmissão automatizada é pouco amigável. Nota 7.

Consumo – O Fiat Palio Sporting não passou pelo Programa de Etiquetagem do InMetro. Mas o computador de bordo registrou média de 8,8 km/l em ciclo misto com dois ocupantes no automóvel. Nota 7. Tecnologia – A plataforma é relativamente moderna, já que estreou há quatro anos no Uno. Na lista de itens de série, há mimos como alertas de limite de velocidade e manutenção programada, comando interno de abertura da tampa do tanque de combustível, computador de bordo com boas funções,direção hidráulica, faróis de neblina, vidros dianteiros, travas e abertura do porta-malas elétricos. Os opcionais contemplam comodidades como a transmissão automatizada – com a função “creeping” e aletas no volante para trocas manuais – e, alarme antifurto, airbags laterais, trio elétrico, rádio com CD/MP3/Bluetooth, piloto automático, volante multifuncional, retrovisor interno eletrocrômico, sensor crepuscular, sensor de chuva e teto solar elétrico. Nota 8. Conforto – O espaço interno é bom na altura e compatível com o segmento dos compactos para as pernas dos ocupantes traseiros. Os bancos são revestidos em tecido agradável e, apesar da proposta esportiva, o isolamento acústico funciona na medida entre o confortável e o instigante para quem está ao volante. Já a suspensão firme provoca alguns sustos ao passar por desníveis. Nota 7.
Habitabilidade – O habitáculo é um ambiente bem agradável, mas são poucos os espaços para guardar os objetos que normalmente ficam mais à mão do motorista, como carteira e telefone celular. Em compensação, entrar e sair do modelo é bem fácil graças ao bom ângulo de abertura das portas. O porta-malas acomoda 280 litros e está na média do segmento. Nota 7. Acabamento – O acabamento é um dos pontos fracos do modelo, já que é recheado de plásticos aparentemente muito simples. O estofado com costuras e apoio de cabeça em vermelho até transmite uma imagem mais esportiva, porém não chega a criar uma atmosfera charmosa. A sensação é melhor que no Palio Fire, mas não é condizente com os quase R$ 55 mil cobrados pela unidade testada. Nota 6. Design – Saias laterais, spoilers, rodas maiores e a faixa decorativa com o nome da versão ajudam a distanciar o Palio Sporting das outras configurações do hatch compacto da Fiat. E ajudam a criar a imagem esportiva que se espera. Os faróis com máscaras escuras e as duas saídas de escapamento cromadas são um charme a mais. Nota 8.
Custo/benefício – O Fiat Palio Sporting começa em R$ 44.200, um valor na média do segmento de hatches compactos. Com os opcionais câmbio automatizado, aletas no volante multifuncional para trocas manuais, alarme antifurto, retrovisores externos elétricos, rádio com CD/MP3/Bluetooth, piloto automático, vidros traseiros elétricos, retrovisor interno eletrocrômico, sensor crepuscular, sensor de chuva e teto solar elétrico, o valor pula para R$ 54.949. Um Volkswagen Gol Rallye equipado à altura – exceto pelo teto solar, que custa R$ 3.514 no Palio – sai por R$ R$ 56.276, enquanto um Peugeot 208 sem a estética esportiva, mas até melhor equipado – já vem com sistema multimídia com navegação e tela touch – e com motor 1.6 e transmissão automática é vendido por R$ 52.590. Nota 7. Total – O Fiat Palio Sporting 1.6 Dualogic Plus somou 72 pontos em 100 possíveis.

Impressões ao dirigir

Dificilmente o Fiat Palio Sporting passa desapercebido. A estética esportiva consegue diferenciá-lo bastante da linha tradicional do novo Palio. A começar pelas rodas de liga leve com 16 polegadas, os pneus de perfil mais baixo e também a suspensão ligeiramente rebaixada. Elementos que, aliados às faixas decorativas e spoilers dão ao modelo um visual mais encorpado e até raivoso.  Por dentro, o vermelho nos cintos de segurança, volante, encostos de cabeça e costuras dos bancos, maçanetas e outros pequenos detalhes reforçam a personalidade apimentada. O espaço é razoável para os ocupantes, sendo que na parte traseira é mais farto na altura que para os joelhos – o entre-eixos é de apenas 2,42 metros. Os assentos dianteiros são confortáveis o suficiente para se passar algumas horas sentado sem grandes reclamações. Os comandos estão bem localizados, mas faltam espaços para guardar objetos de uso constante em longos trajetos, como carteira e telefone, por exemplo. E o acabamento, para um modelo que beira os R$ 55 mil, deixa bastante a desejar. Em movimento, o novo Palio carrega certa ambivalência em sua versão Sporting quando equipado com a transmissão automatizada. O torque máximo de 16,8 kgfm com etanol no tanque do motor 1.6 16V demora aparecer – só está disponível a 4.500 giros. As trocas feitas automaticamente tiram grande parte do vigor do propulsor, que entrega 117 cv abastecido com o mesmo combustível. A fabricante promete um zero a 100 km/h em 9,8 segundos, mas as saídas de sinal só são mesmo eficientes quando se opta pelas mudanças manuais feitas pelas aletas opcionais no volante. A vitalidade do motor aparece para valer a partir de 2.500 rpm. Com isso, algumas ultrapassagens e retomadas se dão de maneira mais lenta do que o esperado para um propulsor com essas especificações e instalado em um hatch compacto de apenas 1.097 kg. O câmbio parece trabalhar em um desequilíbrio constante com a proposta esportiva do modelo. E quando se tenta arrancar dele um desempenho mais ágil desde a saída, pressionando com peso o pedal do acelerador, o máximo que se consegue é um barulho que não chega a incomodar tanto o interior do veículo, mas que transmite uma falsa ideia de força a quem ouve.

Ficha técnica

Fiat Palio Sporting 1.6 16V Dualogic Plus 

Motor: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.
Transmissão: Câmbio automatizado de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.
Potência máxima: 115 cv com gasolina e 117 cv com etanol a 5.500 mil rpm.
Aceleração 0-100 km/h: 9,8 segundos.
Velocidade máxima: 193 km/h.
Torque máximo: 16,2 kgfm com gasolina e 16,8 kgfm com etanol a 4.500 rpm.
Diâmetro e curso: 77 mm X 85,8 mm.
Taxa de compressão: 10,5:1.
Suspensão: Dianteira do tipo McPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora, amortecedores hidráulicos pressurizados a gás, telescópicos de duplo efeito e mola helicoidal. Traseira de eixo de torção com rodas semi-independentes, amortecedores hidráulicos pressurizados a gás, telescópicos de duplo efeito e mola helicoidal. Não possui controle de estabilidade eletrônico.
Pneus: 195/55 R16.
Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás com ABS.
Carroceria: Hatchback em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,87 m de comprimento, 1,70 m de largura, 1,51 m de altura e 2,42 m de entre-eixos. Airbags frontais de série.
Peso: 1.097 kg.
Capacidade do porta-malas: 280 litros. 
Tanque de combustível: 48 litros.
Produção: Betim, Minas Gerais.
Lançamento no Brasil: 2011.
Itens de série: Ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros e travas elétricas, airbags frontais, freios ABS, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, comando interno de abertura da tampa do tanque de combustível, computador de bordo, faróis de neblina e abertura do porta-malas elétrica.
Preço: R$ 44.200.
Opcionais: Transmissão automatizada dualogic, aletas no volante multifuncional para trocas manuais, alarme antifurto, retrovisores externos elétricos, rádio com CD/MP3/Bluetooth, piloto automático, vidros traseiros elétricos, retrovisor interno eletrocrômico, sensor crepuscular, sensor de chuva e teto solar elétrico.
Preço da unidade testada: R$ 54.949.
Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias

Estética apimentada - Atual líder de vendas, Fiat Palio une visual esportivo, suspensão retrabalhada e conforto na versão Sporting Dualogic

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 15 Oct 2014 09:00:00
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário