20 de out de 2014

Shell cria óleo lubrificante a base de gás natural

Shell cria óleo lubrificante a base de gás natural



Depois de 40 anos de desenvolvimento, a Shell apresentou no ano passado uma nova geração de lubrificantes para motores, obtidos a partir de uma reação química que transforma o gás natural em óleo básico cristalino. Por não ser derivado do petróleo, a empresa assegura que tem padrões inéditos de limpeza e proteção. O primeiro produto fabricado no Brasil com esta tecnologia é o UltraPlus, da linha Helix.

A fábrica da Shell no Rio de Janeiro vai receber das instalações que implantou no Qatar o óleo básico, o GTL (Gás para Liquido), que representa de 75% a 90% do produto final. Inicialmente, ele terá apenas a viscosidade 5W40. Vantagens? Segundo a Shell, maior proteção contra depósitos no motor, desgaste, corrosão e formação da temível borra. Em função da viscosidade (quanto menor, melhor), obtêm também uma redução no consumo de combustível de até 3%.
Prazo esticado
Quem se lembra da quilometragem para trocar o óleo do motor do Fusca?
Por mais distraído que o motorista seja em relação a manutenção do automóvel, ele dificilmente se esquece de verificar o nivel e trocar o óleo do motor pois sabe que as conseqüências podem ser graves para seu saldo bancário. Depois dos primeiros óleos derivados do petróleo, os chamados minerais, foram criados os sintéticos, formulados especificamente para funções de lubrificação. As características de viscosidade e aditivação foram também evoluindo durante o tempo. E aditivos mais modernos permitem ampliar o prazo de quilometragem do óleo lubrificante: se o Fusca exigia troca a cada 2.500 km, alguns sintéticos permitem rodar 20.000km. E os antigos seis meses de validade foram esticados hoje para 12 ou 24 meses.  

Fonte: R7
Publicado em: 2014-10-17T13:50:00-03:00
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário