21 de out de 2014

Saiba tudo sobre lubrificante em entrevista com o gerente da linha Shell Helix

Saiba tudo sobre lubrificante em entrevista com o gerente da linha Shell Helix



"Mr. Oil": qualquer óleo é melhor que nenhum óleo... 
Para a apresentação do óleo Ultra PurePlus para a imprensa, veio ao Brasil o gerente mundial da linha Shell Helix, Bob Sutherland, que concedeu uma entrevista exclusiva ao caderno Vrum.

A borra ainda é problema?
(BS) Ela está" sendo combatida com óleos mais modernos, como o Helix Ultra PurePlus, e também um cuidado maior dos motoristas ao obedecer o prazo de troca. Além disso, tudo depende também do projeto do motor, no sentido da maior velocidade com que os gases que chegam ao cárter provenientes da combustão são expelidos e não contaminam o óleo.
Carro que fica parado por muitas semanas ou meses: o que fazer para evitar danos ao motor?

(BS) Jamais ligá-lo "por alguns minutos", exatamente pela presença dos gases da combustão sem que se tenha atingida uma temperatura mínima para combatê-los. Deve-ser rodar com o carro pelo menos 20 a 30 minutos para evitar contaminação do óleo.
O que se considera como consumo razoável do óleo do motor? Algumas fábricas sugerem que pode ser de até um litro por 1000 km.
(BS) Negativo: a menos que o motor já tenha uma elevada quilometragem, acima de 80 mil km, considera-se razoável o consumo de cerca de 200 a 250 ml por 1.000 km. Ou seja, um litro apenas a cada 5.000km. Montadora que declara valor muito acima está é tentando se proteger...
Desde que mantidas as mesmas especificações de viscosidade e aditivação, pode-se misturar óleo sintético e mineral?
(BS) Negativo: sua formulação química é completamente diferente e as características finais do produto podem prejudicar o motor. Já pesquisamos em nossos laboratórios (na Inglaterra), com resultados surpreendentes: motor utilizando o óleo resultado da mistura de um mineral com um sintético (mesmo o segundo sendo muito superior ao primeiro), pode ter comportamento pior do que o mineral sozinho.
Mas, se o motorista estiver na estrada e tiver que completar com um mineral pois não encontrou o sintético no posto?
(BS) Qualquer óleo é melhor do que nenhum óleo...

  Óleo com baixa viscosidade reduzem o consumo de combustível. Em quanto?
(BS) Depende: pode chegar atualmente a 3%. Já obtivemos redução de até 6,5%, mas apenas em testes experimentais e com óleos de muito baixa viscosidade, do tipo 0W10. Mas ainda não existem motores na pratica que permitem sua utilização.
É por isso a tendência de óleos de mais baixa viscosidade?
(BS) Não só pela redução do consumo de combustível, mas também pela maior durabilidade do motor. Esta" comprovado que 60% de seu desgaste é provocado ao se acionar o arranque depois de algumas horas parado. E, quanto menor a viscosidade, maior a fluidez e mais rápido o óleo chega nas partes superiores para a lubrificação nos primeiros momentos de seu funcionamento.
Novas gasolinas estão sendo formuladas com aditivos anti-fricção que teriam a propriedade de reduzir o consumo de combustível por reduzir o atrito entre partes moveis. Tem uma aqui no Brasil anunciando até" 8% de redução deste consumo. É possível?
(BS) Negativo. Pode haver uma redução de consumo de combustível a partir de aditivos anti-fricção na gasolina.Mas jamais neste percentual.

Fonte: R7
Publicado em: 2014-10-17T20:19:00-03:00
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário