29 de jan de 2015

Teste do Audi A4 e Audi A5, com motor 1.8 turbo FSI

Teste do Audi A4 e Audi A5, com motor 1.8 turbo FSI

Não está fácil para ninguém. Mesmo no segmento premium, o menos afetado pela retração que atingiu o setor automotivo brasileiro no ano passado, a concorrência anda feroz. E os fabricantes não param de apresentar novidades. É o caso da Audi. A marca alemã, que teve impressionantes 90% de crescimento nas vendas em 2014 em relação ao ano anterior, resolveu sair na frente em 2015. Acaba de apresentar a primeira novidade do ano no mercado nacional. Trata-se da nova motorização 1.8 turbo TSI, que passa a mover o A4 – tanto o sedã quanto a perua Avant – e o cupê de quatro portas A5 Sportback.

O novo motor se propõe a ser uma evolução em termos de eficiência energética em relação ao que era adotado no A4 e no A5 – um 2.0 TFSI de 180 cv. A proposta do atual propulsor – que segue as normas de emissão de poluentes Euro 6 – é oferecer desempenho similar ao anterior, mas com redução no consumo de combustível e nas emissões. Para obter esse resultado, o 1.8 Turbo FSI combina uma injeção direta FSI com uma injeção indireta MPI – que é usada em situações de utilização parcial, reduzindo consumo e emissões. Quando acelerador é solicitado mais fortemente, a injeção direta é ativada. O peso do “powertrain” foi reduzido em 3,5 kg e ambos os modelos incorporam agora a função Start/Stop, que desliga o motor quando o carro é parado e religa automaticamente quando o motorista libera o pedal do freio. Segundo a Audi, os novos sistemas permitem economia de combustível da ordem de 21%.  Embora tenha potência máxima 10 cv menor que o antigo – atinge 170 cv –, o torque máximo ficou nos mesmos 32,6 kgfm. Só que agora chega um pouco mais cedo, já em 1.400 rpm. Antes, surgia em 1.500 giros e permanecia disponível até 3.900 rpm – no motor novo, fica disponível até os 3.700 rotações. No desempenho, os números da motorização antiga e da atual ficam praticamente iguais. No A4, o zero a 100 km/h agora é feito em 8,3 segundos – antes, eram 8,2 s. A velocidade final, que era de 226 km/h, agora fica em 225 km/h. Já no A5, o zero a 100 km/h caiu de 8,6 segundos para 8,4 s. E a final caiu de 222 km/h para 220 km/h. Ou seja, segundo a Audi, uma considerável redução em termos de consumo e emissões gerou mínimas variações de performance. O câmbio continua a ser o continuamente variável Multitronic, com oito marchas simuladas, tanto no A4 quanto no A5. E a tração permanece dianteira.

Além do 1.8 turbo FSI e do Start/Stop, as demais novidades no A4 e no A5 são bastante pontuais. O A4 incorpora agora sensor de estacionamento traseiro, sensor de luz e chuva, novos frisos nos vidros e rodas aro 18 na versão “top” Ambiente. Por dentro, o maior diferencial do sedã é o volante multifuncional com shift-paddles, que agora tem a mesma base aplanada das versões esportivas RS da própria Audi. Já no A5, o volante continua redondo e as rodas são sempre de 17 polegadas, mas o modelo oferece na versão Ambiente o rádio MMI Plus com sistema de navegação e o Audi Connect, que disponibiliza várias funções de informação e entretenimento – inclusive imagens do Google Earth e do Google Maps Street View. O sistema ainda oferece Wi-Fi a bordo, que permite conectar à internet dispositivos móveis, além de ter um disco rígido com capacidade para 20 Gb, para armazenar mapas, músicas e o que mais o motorista quiser. O sedã A4 vendeu 1.600 unidades no Brasil em 2014, enquanto o A5 vendeu pouco mais da metade disso no mesmo período. É justamente a abrangência proporcionada pelos dois modelos, destinados a consumidores distintos, que ajuda a Audi a ser mais competitiva no segmento. A marca não fala em expectativas de vendas para a linha 2015. O sedã A4 sai por R$ 138.990 na versão Attraction e por R$ 147.990 na versão Ambiente. Já o A5 Sportback parte de R$ 155.990 na versão Attraction e atinge R$ 167.990 na topo de gama Ambiente.

Ponto a ponto

Desempenho – O sedã A4 tem relação peso/potência de 8,64 kg/cv, enquanto a do A5 fica em 8,97 kg/cv – o Sportback é 55 kg mais pesado. Em ambos os casos, a relação entre os quilos e o vigor do motor possibilita um bom comportamento dinâmico. Embora mais pesado, o A5 se vale de ser mais baixo e ter melhor aerodinâmica para equilibrar a disputa. Nos dois modelos, o câmbio CVT consegue tirar muito bom proveito do propulsor de 170 cv. Os shift-paddles ajudam quem gosta de ter mais controle sobre as reações do câmbio que, apesar de ser CVT, simula oito velocidades. Em relação à motorização anterior, A4 e A5 dão a impressão de estarem mais “espertos”. Nota 9 para ambos. Estabilidade – Tanto no A4 quanto no A5, o comportamento das suspensões é bastante agradável. No A4, mais voltado para o conforto, o conjunto filtra as irregularidades e mantém o interior bem isolado. A versão avaliada, a Ambiente, tinha rodas de 18 polegadas, que também colaboram nesse quesito. Já no A5, mesmo com rodas aro 17, a altura menor e a suspensão mais enrijecida oferecem um comportamento dinâmico mais instigante. Mas os dois modelos transmitem percepção de grande estabilidade e uma reconfortante sensação de segurança. Nota 10 para ambos. Conforto – O A4 é confortável. O espaço interno é bem decente para um sedã médio e o bom entre-eixos de 2,81 metros mostra seu valor. Os bancos são acolhedores, exceto o do passageiro central traseiro, menos amistoso. O interior é bem silencioso. Já no A5, o foco não está tanto no conforto, e sim na esportividade. O nível de ruído do motor no habitáculo é propositalmente maior. A suspensão um pouco mais enrijecida também deixa o A5 ligeiramente menos confortável que o A4. Nota 9 para o A4 e nota 8 para o A5.

Interatividade – Os controles do A4 e do A5 têm uma boa ergonomia e não é difícil se acostumar com eles. No volante multifuncional, é possível controlar som, telefonia e navegação. As “borboletas” atrás do volante permitem que o motorista faça com grande facilidade as mudanças nas marchas simuladas do câmbio CVT. Nota 9 em ambos. Consumo – Durante o teste, realizado predominantemente em rodovias, o A4 avaliado fez uma média de 12 km/l e o A5 obteve 11,5 km/l. Os resultados obtidos ficaram uns 30% abaixo dos prometidos pela Audi, mas são decentes para modelos desse porte e com tal motorização. Nota 8 para ambos. Tecnologia – No A4, os destaques tecnológicos são o volante multifuncional com paddle-shifts, ar-condicionado automático, computador de bordo, controle de cruzeiro, sistema Start/Stop, sensor de luz e chuva, sensor de estacionamento traseiro, freio de estacionamento eletromecânico, Audi Sound System com Bluetooth e Radio Symphony e o Audi Music Interface na versão Ambiente. Já no A5, além de alguns dos itens que aparecem no A4, destacam-se faróis bi-xenônio com luzes diurnas de leds, computador de bordo com display colorido, espelho retrovisor com função antiofuscante, Audi Connect com Bluetooth, Audi Music Interface e DVD. Juntos, os dois veículos formam verdadeiro “showroom” de modernas tecnologias automotivas. Nota 9 para ambos.

Habitabilidade – Os espaços no interior de ambos os modelos são generosos. O ângulo de abertura das portas é bom, e os porta-malas levam os mesmos 480 litros. Nos dois, os porta-objetos são razoavelmente funcionais.  No caso do A4, a base aplanada do volante favorece a entrada e a saída do motorista. Já no A5, que por ser 4 cm mais baixo já tem um acesso ligeiramente mais complicado, o volante com base aplanada também facilitaria a entrada e saída do motorista – mas estranhamente não está disponível no cupê. Nota 9 para o A4 e 8 para o A5. Acabamento – No A4 ou no A5, os revestimentos e acabamento aparentam boa qualidade, com simpáticos detalhes em alumínio. Tudo agradável ao toque e num padrão digno de modelos de marca premium. Nota 9 para ambos. Design – O Audi A4 é um sedã simpático, mas de estilo bastante conservador, tipicamente germânico. Uma proposta coerente com as expectativas do consumidor de sedãs no segmento premium, que valorizam o requinte a imponência. Mas carece um pouco de ousadia e originalidade. Já o A5 Sportback exibe um aspecto mais dinâmico e arrojado, que confere um ar mais jovial ao modelo e lhe rendeu diversos prêmios de design ao redor do mundo. Nota 7 para o A4 e nota 8 para o A5.
Custo/Benefício – A Audi se notabilizou por diversos predicados de seus modelos que se tornaram notórios – ter preço baixo nunca foi um desses predicados. A Audi foge do preço “a partir de”, comum nos modelos iniciais das concorrentes BMW e Mercedes-Benz. Assim, A4 sai por R$ 138.990 na versão Attraction e por R$ 147.990 na versão Ambiente. Já o A5 Sportback é ainda mais “salgado” – custa cerca de 13% a mais que o sedã. Parte de R$ 155.990 na versão Attraction e vai a R$ 167.990 na Ambiente. São carros caros, mas os 90% de crescimento nas vendas que a Audi obteve em 2014 em relação ao ano anterior indicam que o preço elevado não está atrapalhando os negócios. Nota 6 para o A4 e nota 5 para o A5. Total – O Audi A4 sedã somou 85 pontos em 100 possíveis e o Audi A5 Sportback totalizou 83 pontos em 100 possíveis.

Primeiras impressões

São Paulo/SP - O teste de apresentação do sedã A4 e do cupê A5 foi realizado em um circuito de 150 km, entre o bairro dos Jardins, na capital paulista, e a cidade de Itupeva, pela Rodovia dos Bandeirantes. Ao longo da avaliação dinâmica, os dois modelos mostraram mais semelhanças do que diferenças. O que não é de se estranhar, já que o sedã A4 e o A5, a grosso modo, são o mesmo carro. Partilham plataforma, trem de força e partes da carroceria e interior. Se diferenciam nos detalhes e nos ajustes, desenvolvidos de forma diferenciada para atender diferentes tipos de consumidor.  No caso do sedã, foram privilegiados fatores como conforto e isolamento acústico. Assim, a suspensão é mais macia e o som vindo do motor chega bem atenuado no habitáculo. Já no A5, a própria carroceria Sportback – onde a tampa do porta-malas dá acesso à cabine – favorece que o modelo seja um pouco mais rumoroso. O que não chega a incomodar tanto num veículo de proposta mais esportiva, onde o som do ronco do motor normalmente tem um efeito estimulante sobre o motorista. O próprio sistema de escape do cupê tem um desenho diferente, que ajuda a produzir uma sonorização mais instigante, que amplia a percepção de esportividade.
Dinamicamente, as diferenças entre os dois modelos são bastante sutis. As retomadas de zero a 100 km/h  são praticamente as mesmas. A altura reduzida – é quase 4 cm mais baixo que o A4 – e o melhor perfil aerodinâmico proporcionado pela carroceria, aliados a ligeiros ajustes no câmbio CVT do cupê, dão ao A5 uma sensação de esportividade maior que a do sedã, embora as performances dos dois modelos sejam praticamente idênticas – zero a 100 km/h em 8,3 segundos no sedã e 8,4 s no cupê. A velocidade final é também quase igual – 225 km/h no A4 e 220 km/h do A5. Isso apesar dos 55 kg a mais que o A5 pesa em relação ao A4 – são 1.525 kg no cupê e 1.470 kg no sedã. Ou seja, a melhor aerodinâmica do A5 quase compensa seu peso superior e equilibra bastante a disputa entre os dois Audi. Em ambos os modelos, o novo motor 1.8 turbo FSI foi bem-vindo. O propulsor 1.8 turbinado se revela bastante elástico e bem entrosado com o câmbio CVT de 8 marchas simuladas. E a economia de combustível, se atingir os 21% que a Audi afirma, será bastante expressiva. Um detalhe que faz uma diferença positiva para o A5 em termos dinâmicos está no ajuste da suspensão. O conjunto mais rígido, combinado com a altura um pouco menor, dá ao cupê Sportback um comportamento mais instigante nas curva feitas em alta velocidade, já que o carro aderna ligeiramente menos – embora ambos sejam bastante equilibrados e transmitam sensação de confiabilidade.

Ficha técnica

Audi A4 e Audi A5 Sportback 1.8 TFSI

Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, 1.798 cm³, quatro cilindros em linha, turbo, quatro válvulas por cilindro e sistema de abertura variável de válvulas. Injeção direta e acelerador eletrônico. 
Transmissão: Câmbio CVT com oito marchas simuladas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle de tração.
Potência máxima: 170 cv entre 3.800 e 6.200 rpm.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 8,3 segundos (8,4 s).
Velocidade máxima: 225 km/h (220 km/h).
Torque máximo: 32,6 kgfm entre 1.400 e 3.700 rpm.
Suspensão: Dianteira independente em alumínio do tipo Multilink com cinco braços e amortecedores a gás. Traseira do tipo trapezoidal com quatro pontos de apoio e amortecedores a gás. Barras estabilizadoras na frente e atrás. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Pneus - A4: 225/50 R17 na versão Attraction e 245/40 R18  na versão Ambiente.
Pneus - A5: 225/50 R17 para ambas as versões.
Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. ABS, EBD, assistente de frenagem de emergência e controle de frenagem em curvas. 
Carroceria: Sedã em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. Com 4,70 (4,71) metros de comprimento, 1,82 m (1,85) de largura, 1,42 m (1,39) de altura e 2,80 m (2,81) de distância entre-eixos. Airbags frontais, laterais e do tipo cortina.
Peso: 1.470 kg (1.525 kg).
Capacidade do porta-malas: 480 litros.
Tanque de combustível: 63 litros.
Produção: Ingolstadt, Alemanha.

Itens de série e Preços

A4 Attraction: acabamento interno "platinum", bancos, alavanca de câmbio e volante multifuncional com paddle-shifts revestidos em couro, apoio de braço dianteiro e de lombar com ajuste elétrico para os bancos dianteiros, banco do motorista com ajuste elétrico, ar-condicionado automático, computador de bordo, controle de cruzeiro, sistema start/stop, sensor de luz e chuva, rodas de 17 polegadas, faróis de neblina, lanternas traseiras em led, sensor de estacionamento traseiro, freio de estacionamento eletromecânico, Audi Sound System com Bluetooth e Radio Symphony.
Preço: R$ 138.990.
A4 Ambiente: adiciona bancos dianteiros com ajustes elétricos, teto solar, rodas de 18 polegadas e Audi Music Interface.
Preço: R$ 147.990
Opcionais: pintura metálica/perolizada e rádio MMI Plus com sistema de navegação. A5 Attraction: acabamento interno "platinum",alavanca de câmbio e volante multifuncional com paddle-shifts revestidos em couro, bancos em couro Milano, apoio de braço dianteiro e de lombar com ajuste elétrico para os bancos dianteiros, bancos dianteiros com ajustes elétrico, vidros laterais e traseiro com isolante térmico, ar-condicionado automático, computador de bordo, controle de cruzeiro, sistema start/stop, sensor de luz e chuva, rodas de 17 polegadas, faróis de neblina, faróis bi-xenônio com luzes diurna de leds, lanternas traseiras em leds, freio de estacionamento eletromecânico, Audi Sound System com Bluetooth e Radio Symphony.
Preço: R$ 155.990
A5 Ambiente: adiciona computador de bordo com display colorido, espelho retrovisor com função antiofuscanete, sensor de luz e chuva, teto solar, sensor de estacionamento traseiro, Audi Connect com Bluetooth, Audi Music Interface, DVD e 
Preço: R$ 167.990
Opcionais: pintura metálica/perolizada.

Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira (Auto Press)
Fotos externas (A4 em vermelho e A5 em branco): Luiz Humberto Monteiro Pereira/Carta Z Notícias
Fotos internas (o A4 tem o volante reto na parte inferior): Divulgação

Dupla dinâmica - Na linha 2015, Audi A4 e Audi A5 incorporam o tecnológico motor 1.8 turbo FSI

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 28 Jan 2015 09:30:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário