21 de jan de 2015

Impressões da Chevrolet S10 2.5 Ecotec 4X4

Impressões da Chevrolet S10 2.5 Ecotec 4X4

As picapes no Brasil já ganharam “status” de carro de passeio. Mesmo assim, o segmento mantém particularidades de modelos comerciais. Uma delas é a longevidade do projeto, cerca de 50% maior que a de um automóvel. Outra é que as armas para ganhar mercado são bem específicas. Por exemplo: a Chevrolet  incorporou à linha 2015 da S10 uma opção de motor 2.5 flex com tração 4X4. Normalmente, a tração nas quatro rodas das picapes vem sempre associada a um propulsor diesel. Com a configuração, lançada no último trimestre de 2014, a picape tenta neutralizar a Hilux, única adversária que oferece recursos semelhantes.

Veja também:

  • Impressões da Chevrolet S10 LT 2.8 CTDI diesel
  • Impressões da Chevrolet S10 LTZ
O novo propulsor da S10, feito em alumínio, é importado dos Estados Unidos e chega com uma boa dose de refinamento. Tem injeção direta de combustível, duplo comando de válvulas continuamente variável e sistema de partida a frio sem o já ultrapassado “tanquinho”. Com 197 cv e 26,3 kgfm de torque com gasolina e 206 cv e 27,3 kgfm quando abastecido com etanol, o motor é 13% mais econômico que o atual 2.4 flex de máximos 147 cv com etanol que equipa a configuração de entrada LS.

A nova motorização só comporta o câmbio manual de seis marchas e é oferecida apenas na carroceria com cabine dupla – quem quer o modelo para apenas dois passageiros só tem como opção a versão LS. Já a tração pode ser 4X2 ou 4X4. E mesmo com toda a robustez e personalidade rústica característica da S10, sua configuração LTZ com tração integral é recheada com itens de série dignos de um veículo familiar. Vem com conjunto elétrico de travas e vidros, piloto automático, sistema multimídia com navegador GPS, coluna de direção regulável em altura, rodas de liga leve de 17 polegadas, faróis tipo projetor, lanterna de leds, sensor de estacionamento e câmara de ré, bancos em couro, volante multifuncional, rack de teto, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em aclives e controle de declives – dispositivos antes restritos às versões diesel.

Só o preço é que foge um pouco à realidade de um carro de passeio – além das dimensões avatajadas, é claro. A S10 LTZ 4X4 começa em R$ 110.030. Com a cor branca da unidade testada, essa conta aumenta em R$ 500. Uma Toyota Hilux com motor 2.7 flex 4X4 – porém menos potente, de 163cv – começa em R$ 113.950, mas traz uma lista de itens de série mais farta, com ajustes elétricos no banco do motorista e sinal de TV digital. Em compensação, uma S10 com motor turbodiesel 2.8 LTZ parte de R$ 150.860. Ou seja, a economia de combustível gerada pelo propulsor provavelmente não compensará a diferença de mais de R$ 40 mil entre as duas motorizações da picape média da Chevrolet.

Impressões ao dirigir

Dirigir uma picape no trânsito urbano traz certa sensação de poder. As proporções avantajadas, aliadas à robustez do modelo, impõem seu respeito no trânsito. Mas fora isso, a condução da S10 LTZ 2.5 Ecotec se assemelha demais a de um carro de passeio. O rodar é extremamente suave e, ao contrário do que espera de um veículo deste porte, as inclinações de carroceria são bem controladas. A suspensão filtra os impactos e irregularidades do asfalto e o motor, mesmo quando se exige mais força, mantém um ruído aceitável.

O propulsor flex ostenta números que impressionam na ficha técnica, mas não chega a se revelar um grande trunfo da versão no que diz respeito ao desempenho. Ultrapassagens e retomadas de velocidade quase sempre pedem uma redução de marcha – o bom torque de 27,3 kgfm só aparece em 4.400 rpm. A potência de 206 cv com etanol no tanque movimenta bem a picape, mas não se pode dizer que sobra força. E a falta de uma opção com câmbio automático decepciona quem enfrenta grandes engarrafamentos ou passa muito tempo na direção.
Os bancos são bem confortáveis, mas o habitáculo não chega a ser tão agradável quanto se imagina em um modelo que ultrapassa R$ 110 mil. A Chevrolet até tentou transmitir alguma sofisticação com detalhes como o revestimento em couro nos bancos e nas laterais das portas e acabamento em preto brilhante no painel central. Mas o excesso de plásticos rígidos depõe contra e evidencia a vocação profissional que a picape média carrega.

Ficha técnica

Chevrolet S10 2.5 Ecotec 2015

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, longitudinal, 2.457 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindros, duplo comando do cabeçote e duplo comando variável de válvulas. Injeção direta de combustível.
Transmissão: Câmbio manual de seis marchas à frente e uma atrás. Possui controle de tração. Tração integral com seletor eletrônico rotatório.
Potência: 197 cv a 6.300 rpm com gasolina e 206 cv a 6 mil rpm com etanol.
Torque: 26,3 kgfm a 4.400 rpm com gasolina e 27,3 kgfm com etanol.
Aceleração 0-100 km/h: 9,5 segundos com gasolina e 9,1 segundos com etanol
Velocidade máxima: 163 km/h.
Diâmetro e curso: 88 mm X 101 mm.
Taxa de compressão: 11,3:1
Suspensão: Dianteira independente, com braços articulados, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e pressurizados e barra estabilizadora. Traseira com feixe de molas semielípticas de dois estágios e amortecedores hidráulicos e pressurizados. Possui controle de estabilidade.
Ângulo de ataque: 32°.
Ângulo de saída: 18°.
Pneus: 255/65 R17 (245/70 R16 na LT)
Freios: Dianteiros por discos ventilados e traseiros a tambor. ABS com EBD de série.
Carroceria: Picape montada sobre longarinas com quatro portas e cinco lugares. Com 5,34 metros de comprimento, 1,88 m de largura, 1,82 m de altura e 3,09 m de distância entre-eixos. Oferece airbags frontais de série.
Altura mínima do solo: 22 cm.
Peso: 1.979 kg.
Capacidade da caçamba: 1.570 litros
Tanque de combustível: 80 litros.
Produção: São José dos Campos, Brasil.
Lançamento da geração no Brasil: 2012.
Lançamento da nova motorização: 2014.
Itens de série: Faróis tipo projetor, lanterna de leds, rodas de 17 polegadas, sensor de estacionamento, sistema de entretenimento com navegador por GPS, bancos em couro, volante multifuncional, rack de teto, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em aclives e controle de velocidade de declives.
Preço: R$ 110.030.
Opcional: Cor branca.
Preço completa: R$ 110.530.

Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias

Conta de chegada - Chevrolet S10 2.5 Ecotec alia preço competitivo com motor flex e tração 4X4

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 21 Jan 2015 08:15:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário