7 de jan de 2015

Impressões da Nissan Frontier SV Attack 4x4 Automática

Impressões da Nissan Frontier SV Attack 4x4 Automática

As condições desoladoras das vias nacionais acabaram promovendo o crescimento de algumas categorias de veículos, como a das picapes. Para responder a esta demanda generalizada, elas ampliaram o espaço interno e ganharam confortos antes direcionados apenas para os carros de passeio. Entre as de tamanho médio – na prática, as maiores do mercado –, uma comparação entre 2008 e 2014 aponta um crescimento de 79% nos emplacamentos. Com avanço tão expressivo nas vendas, é normal que as fabricantes passem a apostar cada vez mais nesses nichos. A Nissan, por exemplo, tratou de investir em mais conforto em sua representante nessa área, a Frontier. Desde agosto do ano passado, sua linha 2015 tem mais versões com o opcional câmbio automático. Caso da SV Attack 4X4, que responde por 20% das vendas nesta configuração.

Veja também:

  • Nissan lança nova linha 2015 da Frontier
A robustez é uma característica típica das picapes médias. Na Frontier, o chassi é construído a partir de tubos fechados retangulares e reforçado com oito travessas e aço texturizado – que é, segundo a marca, mais resistente. A geração é a mesma desde 2007 – manter o mesmo visual ao longo de muitos anos é uma prática comum neste segmento. Mas a Frontier SV Attack reúne elementos que reforçam tanto sua vocação profissional quanto o conforto procurado em um carro de passeio. O painel de informações conta com computador de bordo, a direção hidráulica tem ajuste de altura – assim como o banco do motorista – e o som de fábrica tem CD, MP3 e entradas auxiliar e de SD – não há conexão USB nem Bluetooth nesta versão. Para o transporte de cargas, a caçamba tem 1,51 metro por 1,49 m, com altura de 45 cm.

Sob o capô da Frontier SV Attack está um propulsor 2.5 litros turbodiesel capaz de entregar até 190 cv de potência a 3.600 rpm e um bom torque de 45,8 kgfm, atingido já a 2 mil rotações. O câmbio é sempre manual de seis velocidades quando a tração é 4X2, mas pode ser automático de cinco marchas quando tem a tração integral opcional.

Uma das principais vantagens da Nissan Frontier SV Attack 4X4 automática é a relação custo/benefício. Ela é vendida por R$ 114.790, bem abaixo das principais concorrentes. A Ford cobra R$ 128.200 pela Ranger XLS 3.2 Diesel 4X4 AT, com apenas 10 cv a mais. Já a Mitsubishi L200 Triton HPE 4X4 AT Diesel tem motor 3.2 de 180 cv e custa R$ 129.990. A Toyota pede R$ 126.350 pela Hilux SR Diesel 3.0 Automática, mesma faixa de preço da Chevrolet S10 2.8 turbodiesel automática, que sai a R$ 126.880. Ou seja, são 10% a menos que as rivais com recursos semelhantes. Diferença que pode ajudar a alavancar as vendas da picape fabricada pela Nissan no Paraná.

Impressões ao dirigir

É verdade que as picapes foram ganhando, com o passar dos anos, “status” de carros de passeio. Mas basta entrar na Nissan Frontier para se deparar com a personalidade rústica do modelo. A cabine segue simples, cheia de plásticos rígidos, mas com encaixes bem feitos e conforto e tecnologia no limite entre sua vocação profissional e lameira e a aptidão urbana que as picapes vêm adquirindo. Os comandos são intuitivos, mas encontra-se ali o mínimo de conforto exigido – pouco condizente com um veículo que custa quase R$ 115 mil.

O ar-condicionado é manual e não há sequer a opção de um sistema de entretenimento nesta versão. O som é ultrapassado e nem de tecnologia Bluetooth dispõe. Em compensação, os bancos de tecido são confortáveis e há um bom espaço para viajar até com cinco ocupantes. Os arremates são bem feitos. Os ajustes, tanto do assento quanto da coluna de direção, resultam em excelente ergonomia.
O torque na baixa faixa de 2 mil rpm dá grande agilidade nas arrancadas e retomadas. O câmbio automático trabalha em bastante sintonia com o propulsor e, seja para subir uma ladeira íngreme na cidade ou para enfrentar barrancos fora da estrada, a desenvoltura do trem de força é um ponto alto. O ajuste da suspensão até faz com que algum balanço seja sentido dentro da cabine, mas nada que fuja muito do habitual em uma picape média.

Ficha técnica

Nissan Frontier SV Attack 4X4 Automática 

Motor: Diesel com turbo de geometria variável, dianteiro, longitudinal, 2.488 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro com comando duplo de válvulas. Injeção direta de combustível do tipo common rail. Acelerador eletrônico.
Transmissão: Câmbio automático com cinco velocidades à frente e uma a ré. Tração traseira com acoplamento elétrico de tração nas rodas dianteiras e de tração reduzida. Diferencial traseiro com escorregamento limitado.
Potência máxima: 190 cv a 3.600 rpm.
Torque máximo: 45,8 kgfm a 2 mil rpm.
Diâmetro e curso: 89,0 mm X 100,0 mm.
Taxa de compressão: 16,5:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo Double Wishbone, com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos e barra estabilizadora. Traseira em eixo rígido e mola semi-elíptica.
Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás. ABS e EBD de série.
Carroceria: Picape média cabine dupla sobre longarinas com quatro portas e cinco lugares. Com 5,23 metros de comprimento, 1,85 metro de largura, 1,78 metro de altura e 3,20 metros de distância entre-eixos. Airbag duplo frontal de série.
Peso: 2.005 kg em ordem de marcha. 1.030 kg de carga útil.
Capacidade do tanque de combustível: 80 litros.
Capacidade off-road: Ângulo de ataque de 32º, ângulo de saída de 24º, capacidade de subida de rampa de 39º e altura livre do solo de 22 cm.
Produção: São José dos Pinhais, Paraná.
Lançamento no Brasil: 2002. 
Lançamento da atual geração no Brasil: 2007.
Equipamentos de série: Direção hidráulica, ajuste de altura no volante, trio elétrico, ar-condicionado, regulagem de altura do banco do motorista, faróis de neblina, airbag duplo, ABS com EBD, rodas de liga leve de 16 polegadas, rádio com CD, MP3 e entradas auxiliar e de SD.
Preço: R$ 114.790.

Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias

Rústica com sutilezas - Nissan aposta na robustez e no preço da Frontier SV Attack automática

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 07 Jan 2015 09:38:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário