20 de ago de 2015

Teste do Renault Duster Dynamique 4X4

Teste do Renault Duster Dynamique 4X4

O segmento de utilitários esportivos compactos nunca esteve tão badalado no Brasil. Grande parte dessa agitação deve-se à chegada de novos modelos neste ano – leia-se Honda HR-V, Jeep Renegade e Peugeot 2008 –, que de maneira rápida atendeu a demanda do consumidor. Com isso, o Renault Duster, que só tinha como concorrente até então o Ford Ecosport, tratou logo de “mexer os pauzinhos” para não ficar esquecido diante de tantas novidades no mercado. E a versão, Dynamique 4X4, topo de linha, é a que mais tenta unir conceitos urbanos e off-road para fazer bonito nesta disputa acirrada. Veja também:
  • Impressões do Renault Duster 2016
Em maio deste ano, o utilitário esportivo da Renault passou por um “facelift” para ficar sutilmente mais “moderninho”, sem deixar de lado sua característica robustez. Os faróis continuam com o mesmo formato, mas ganharam nova disposição de luzes e agora contam com leds, assim como as lanternas. Os para-choques dianteiro e traseiro estão mais encorpados, o que ressalta a imagem “parruda” do veículo. A grade também foi remodelada e agora está com a filosofia estética da marca, com o losango em evidencia ao centro.

No ano passado, o Duster obteve média de mais de 4 mil unidades emplacadas mensalmente. Neste ano, a média caiu para um pouco mais de 3 mil – queda de 25%. Em julho, ficou em 3.198. Já o seu arquirrival Ecosport passou de média superior a 4,5 mil emplacamentos mensais em 2014 para média mensal de 3.370 comercializações neste ano – caiu para 2.890 no mês passado. Os “novatos” Honda HR-V e Jeep Renegade tiveram 4.429 e 4.028 unidades vendidas em julho, respectivamente. Enquanto isso, o também estreante Peugeot 2008 emplacou apenas 771 unidades no mesmo período. A configuração 4X4 Dynamique ocupa a função topo de linha da gama do Duster, e também é o veículo 4X4 mais barato do mercado nacional. A versão “off-road” responde por 5% das vendas do modelo, e tem preço inicial de R$ 75.790. Mas pode chegar a R$ 77.990 com todos os opcionais. Para justificar o valor, o modelo entrega, entre seus itens de série, direção hidráulica, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, sensor de estacionamento, volante multifuncional e indicador de troca de marchas, além dos obrigatórios airbags frontais e freios ABS.

O interior recebeu retoques pontuais, entre eles, novos tecidos para os bancos, novo quadro de instrumentos e acabamento central em Black Piano. Dentro da cabine ainda há o sistema Media NAV Evolution, que agora incorpora informações de trânsito em tempo real e permite acessar internet através de aplicativo via smartphone. Ele é acoplado a uma tela touch-screen de 7 polegadas localizada no centro do painel com funções de áudio, telefonia, redes sociais e GPS. Entre os opcionais aparecem os bancos de couro, câmara de ré e piloto automático. Do lado externo, o modelo pode ser diferenciado dos demais através das rodas exclusivas aro 16 com tonalidade cinza escuro e os para-choques de duas cores contrastantes. O visual aventureiro é ressaltado com o rack de teto e os estribos laterais. Sob o capô, o modelo carrega o já conhecido propulsor 2.0 litros 16V. Porém, ele foi recalibrado e agora é capaz de extrair até 148/143 cv com gasolina e etanol – ganho de 6 cv. Já o torque em baixas rotações, segundo a Renault, é de 18,8 kgfm em 2.250 rpm, o que representa ganho de 1 kgfm – o torque máximo fica em 20,9 kgfm com etanol e 20,2 kgfm com gasolina. Em conjunto com o motor, trabalha uma caixa manual de seis marchas, com tração nas quatro rodas. De olho no consumo de combustível, o motor pode ter sua potência e torque reduzidos através do botão Eco, que também limita a potência do ar-condicionado – e que. no fim das contas,  pode resultar em até 10% de economia, de acordo com a Renault.

Ponto a ponto

Desempenho - O motor 2.0 16V de 143/148 cv com gasolina/etanol do Duster Dynamique 4X4 impulsiona o carro de maneira correta, sem excessos ou faltas. O torque máximo a 3.750 rpm auxilia em ganhos de velocidades mais rápidos. O câmbio manual de seis marchas possui boa relação, e a sexta marcha é útil em estradas para economizar. Nota 8. Estabilidade - Por ser um carro pesado e alto, o SUV é um tanto desengonçado nas curvas. Porém, esse lado só aparece em altas velocidades, mais próximo ao limite. No mais, o carro tem comportamento eficiente, sem gerar grandes problemas. Nota 7.

Interatividade - Os comandos do Duster são bem localizados e de fácil acesso – exceto a regulagem dos retrovisores externos, que dica escondida sob a alavanca do freio de mão. A tela de 7 polegadas “touch” com sistema multimídia NAV é de fácil entretenimento, porém, poderia estar situada em uma posição mais elevada, uma vez que para utilizá-la é necessário olhar para baixo e o motorista acaba perdendo o foco do trânsito. O câmbio manual de seis velocidades tem engates um pouco ásperos, principalmente na sexta marcha. Nota 7. Consumo - De acordo com o Programa de Etiquetagem veicular do Inmetro, o modelo registrou consumo de 6,5 km/litro na cidade e 7,1 km/litro em estradas com etanol. Já quando abastecido com gasolina, as médias foram de 9,1 km/litro em trecho urbano e 10,3 km/litro em estradas. Nota 8.

Tecnologia - O Renault Duster Dynamique 4x4 já vem de fábrica com ar-condicionado, trio elétrico, direção hidráulica e sensor de estacionamento. A tela central de 7 polegadas com sistema multimídia Nav Evolution engloba as funções de áudio, telefonia, câmara de ré e acesso a redes sociais e a informações em tempo real do trânsito. O modelo não oferece controle eletrônico de estabilidade. Nota 7. Conforto - Na versão Dynamique 4X4, o Duster se sai bem nesse aspecto. Os bancos e volante com regulagem de altura e profundidade revestidos em couro auxiliam nessa função. O estilo “quadradão” do modelo fornece amplo espaço para pernas e cabeças. A suspensão em trechos pavimentados absorve bem os desnivelamentos das ruas/vias brasileiras, e em trechos off-road se mostra firme o suficiente para aguentar “pancadas secas”. Nota 8.
Habitalidade - O entrar e sair do veículo é simples devido ao bom ângulo de abertura das portas. O modelo não fornece grande número de porta-objetos, porém, os existentes são capazes de suprir a demanda do cotidiano. O veículo acomoda três pessoas no banco de trás tranquilamente, sem depender da boa vontade dos ocupantes dianteiros. O porta-malas nesta configuração 4X4 comporta corretos 400 litros. Nota 8. Acabamento - O interior do modelo é simples e objetivo, que chega a combinar com o “jeitão” robusto do carro. Não transmitem requinte, mas os plásticos são rígidos e demonstram boa qualidade, e entram em harmonia com o acabamento preto brilhante. Alguns botões possuem moldura cromada e os bancos são em cores contrastantes. Nota 7.
Design - O face-lift que o Renault Duster recebeu no início do ano deu um toque de modernidade sem perder o ar “parrudo”. Alguns itens cromados aliados a estribos e rack de teto misturam os conceitos entre aventureiro e urbano. Suas dimensões impõem presença. Nota 8. Custo/Benefício - O Renault Duster Dinamique 4x4 tem valor inicial de R$ 75.790 e pode chegar a R$ 77.990 com todos os opcionais. O FordEcosport Freestyle com motor 2.0 de 147 cv e câmbio manual de seis marchas custa R$ 83.800. O Jeep Renegade Longitude com motor turbodiesel de 2.0 litros e 170 cv com câmbio automático de nove velocidades custa R$ 109.900. Ambos oferecem controle de estabilidade. Nota 7. Total - O Renault Duster Dynamique 4x4 somou 76 pontos de 100 possíveis.

Impressões ao dirigir

De tudo um pouco

Apesar da sutiliza das mudanças, o Renault Duster efetivamente ficou mais bonito. Os novos faróis e lanternas passaram um ar de modernidade ao veículo. E, na versão Dynamique 4X4, há presença de alguns elementos que passam a imagem de off-road. O interior não chega a encantar, mas também não compromete. Os bancos são macios e há boa mobilidade para passageiros e motorista. Ao botar o Duster Dynamique 4X4 para rodar nas estradas pavimentadas, o carro parece ser bem versátil. Embora seja alto e pesado, se comporta de maneira correta e a direção não chega a ser tão pesada assim, embora seja recomendado ter atenção extra em curvas acentuadas. A tela multimídia “touch” tem seu valor no centro do painel, com funções de rádio, câmara de ré, redes sociais e um programa que identifica trechos com trânsito e alerta para radares - por mais que às vezes seja necessário tirar o olhar da via para utilizá-la. O torque máximo,  disponibilizado a 3.750 rpm, proporciona arrancadas razoáveis e a sexta marcha se mostra muito útil, principalmente em vias com velocidades maiores e constantes. O indicador de troca de marchas ajuda na economia de combustível. Os engates são longos, e às vezes ásperos. A suspensão absorve bem as imperfeições e o isolamento acústico não compromete o conforto. Em trechos off-road, o Duster Dynamique 4x4 se mostra de boa pegada. O carro aguenta bem as “pancadas secas” e não chega a transmitir de maneira desagradável para ocupantes as torções dos movimentos. A altura do carro em relação ao chão é bem agradável, e raramente ocorrem “raspões” no peito de aço. Os bons ângulos de ataque e saída também auxiliam quando a função é “se jogar na lama”. No contexto geral, o carro tem versatilidade para encarar a “selva urbana” e também trechos off-road, com boa desenvoltura.

Ficha técnica

Renault Duster Dynamique 4X4

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.998 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando duplo no cabeçote. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.
Transmissão: Câmbio manual de seis velocidades a frente e uma a ré. Tração dianteira ou integral. 
Potência máxima: 143 cv e 148 cv com gasolina e etanol a 5.750 rpm
Aceleração de zero a 100 km/h: 11,9 e 10,3 segundos com gasolina e etanol, respectivamente.
Velocidade máxima: 180 kmh e 187 kmh com gasolina/etanol.
Torque máximo: 20,2 kgfm e 20,9 kgfm com gasolina e etanol a 4 mil rpm.
Diâmetro e curso: 82,7 mm X 93,0 mm.
Taxa de compressão: 11,2:1.
Suspensão: Dianteira Multi-link, amortecedores hidráulicos telescópicos e Barra estabilizadora. Traseira: Tipo MacPerson, triângulos inferiores, amortecedores hidráulicos telescópicos e molas helicoidais.
Freios: discos ventilados de 269 mm de diâmetro na dianteira e freios traseiros com tambores de 229 mm de diâmetro. Oferece ABS.
Pneus: 205/60 R16.
Carroceria: SUV em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,33 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,68 m de altura e 2,67 m de entre-eixos. Oferece airbag duplo frontal.
Carroceria: Utilitário em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,33 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,68 m de altura e 2,67 m de entre-eixos. Oferece airbag duplo frontal. 
Peso: 1.353 kg. 
Capacidade do porta-malas: 400 litros. 
Capacidade do tanque de combustível: 50 litros.
Ângulo de ataque: 30°
Ângulo de saída: 34,5°
Itens de série: airbag duplo, freios ABS, direção hidráulica, travas elétricas, volante com regulagem da altura, ar quente, desembaçador do vidro traseiro, faróis máscara negra, brake light, rodas aro 16 polegadas de ferro com design standart, retrovisores na cor do veículo, para-choques bicolores, rádio CD MP3 double DIN + USB + Bluetooth, rodas de liga leve aro 16 na cor cinza escuro, vidros elétricos, alarme perimétrico, assento do condutor com regulagem de altura, barras no teto, Media NAV Evolution, faróis de neblina, para-choques bicolores, comando elétrico dos retrovisores,  sensor de estacionamento, computador de bordo, tomada 12V no compartimento traseiro e vidros do motorista com comando one touch.
Preço: R$ 75.790.
Opcionais: Câmara de ré, piloto automático e bancos de couro.
Preço: R$ 77.990.
Autor: Raffaele Grosso (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias

Diferentes caminhos - Renault Duster Dynamique 4x4 esbanja robustez para se sair bem em trechos urbanos e off-road

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 19 Aug 2015 08:49:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário