5 de ago de 2015

Lançamento do cavalo-mecânico Scania 8X2 rodoviário e do pesado R440 8X2

Lançamento do cavalo-mecânico Scania 8X2 rodoviário e do pesado R440 8X2

São Bernardo do Campo/SP - Às vezes, mudanças na legislação do transporte rodoviário geram a criação de novos produtos automotivos. A resolução 210/211 do Contran, publicada em 2011, definiu a obrigatoriedade de tração dupla, tipo 6X4, para combinações cujo peso bruto total combinado (PBTC) seja superior ou igual a 57 toneladas. Essa legislação impactou principalmente os transportadores que utilizam a combinação cavalo-mecânico mais bitrem, que antes podia ser tracionada por veículos 6X2. Para os operadores de frotas, sobrou a conta: os veículos 6X4 são mais caros, consomem mais pneus porque não há a possibilidade de levantar um eixo quando vazio e ainda gastam mais combustível. De olho na redução dos custos, alguns transportadores rodoviários, como o paranaense Grupo G 10, adaptaram cavalos-mecânicos 6X2 em oficinas independentes para transformá-los em 8X2 e trafegar com carretas de três eixos, com capacidade de carga similar à dos bitrens. Logo a alternativa foi copiada por outras transportadoras. Quando os fabricantes de caminhões perceberam a tendência, surgiram as primeiras versões 8X2 “de fábrica”. Agora é a vez Scania, que acaba de apresentar seu cavalo-mecânico 8X2.

Veja também:
  • Primeiras impressões do Scania R440
Depois de adaptar diversos modelos 6X2 para 8X2, o Grupo G 10 procurou a marca sueca para desenvolver uma solução. A Scania, que já vinha estudando a configuração de eixos 8X2 rodoviária, acompanhou o projeto do G10 e desenvolveu uma nova configuração. O cavalo mecânico Scania 8X2 tem capacidade para 54,5 toneladas de PBTC, de 37 t de carga líquida e leva uma carreta de três eixos. Se encaixa entre a composição tipo “vanderleia”  – tração 6X2, carreta de três eixos espaçados e capacidade para 53 t – e o bitrem – sete eixos, tração 6X4, com duas carretas de dois eixos e capacidade para 57 t. A nova configuração 8X2 rodoviária permite o aumento de capacidade de carga em comparação à 6X2 com “vanderleia” e menor custo operacional em comparação a um bitrem. E a composição fica dentro da lei.

O 8X2 oferece a vantagem de não ter restrições de circulação, ao contrário do rodotrem, e ainda transporta quase a mesma quantidade de carga de um bitrem, que hoje precisa rodar com um cavalo 6X4. Outras vantagens do 8X2 são a maior agilidade em manobras e uso de dois pneus a menos que o bitrem. Nas operações sem carga, indo ou voltando de um serviço, o 8X2 rodoviário consome menos combustível e pneus, pois conta com levantadores de dois eixos do cavalo mecânico.

No novo cavalo-mecânico da Scania, há opções das cabines R, R Highline ou R Streamline. E o caminhão pesado campeão de vendas da marca, o R 440, também recebeu sua versão 8X2. A Scania acredita que o pesado R 440 8X2 terá bastante demanda para o transporte de grãos, mas também poderá ser adotado no transporte de combustível, produtos químicos, sucos e leite. Ou ainda para movimentação de carga geral, com caçamba para levar estruturas de construção, por exemplo.

O Scania R 440 8X2 sai de fábrica equipado com motor de 13 litros, que gera 440 cv de potência e desenvolve torque de 234,5 kgfm entre 1.000 e 1.300 rpm. Seus freios são a tambor, o entre-eixos é de 3,90 m, o eixo de tração é o R 885 – com capacidade máxima de tração de 78 t – e a relação de diferencial de 3,07:1. São de série a caixa automatizada Scania Opticruise de quarta geração, ar-condicionado digital e Scania Driver Support – uma espécie de “tutor eletrônico”, instalado no painel, que dá dicas de melhorias na condução em tempo real. Nos itens opcionais, freio hidráulico auxiliar Scania Retarder de 4.100 Nm, rádio com GPS e faróis de xenônio.

Para suportar o aumento de carga sobre o cavalo 8X2, a quinta roda utilizada é a mesma dos rodoviários 6X4, que tem capacidade de 24 t. No novo modelo Scania, a altura da quinta roda sobe em comparação ao 6X2, para evitar o contato do chassi com o implemento em situações de trafego por terrenos irregulares ou em rampas de acesso. Outra vantagem é o reposicionamento da quinta roda em relação ao eixo de tração, para melhor distribuição de carga e garantir mais equilíbrio ao conjunto durante a viagem.
Os dois eixos dianteiros são direcionais e independentes. O segundo eixo tem suspensão pneumática e suspensor. Os traseiros têm suspensão pneumática  e o segundo eixo de apoio tem suspensor. O novo modelo dispõe de balança eletrônica integrada, que permite ao motorista ver no painel a informação precisa da distribuição do peso nos eixos. Os tanques de combustível foram removidos das laterais, para dar espaço ao quarto eixo, e fixados lado a lado atrás da cabine. Para garantir bastante autonomia, a Scania indica para o 8X2 rodoviário o uso de dois tanques de 330 litros.
Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira (Auto Press)
Fotos: Divulgação

Na forma da lei - Mudança na legislação para transporte rodoviário de cargas é a origem do novo Scania 8X2

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Caminhões
Publicado em: 05 Aug 2015 09:38:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário