12 de mai de 2016

Entenda o Caso Veloster

Entenda o Caso Veloster

Nos últimos dias muito tem se ouvido falar sobre o caso Veloster, tudo por causa de uma nota que foi divulgada pela Hyundai. Porém, muitas pessoas não fazem a mínima ideia do que foi o caso em questão e estão um tanto quanto surpresas com as notícias que têm aparecido nos veículos de mídia. E é exatamente para tirar essa dúvida que reunimos aqui uma série de informações que vão esclarecer para o que foi de verdade o caso Veloster e também explicar tudo o que aconteceu até agora e o porquê de tanta polêmica com a Hyundai. Ficou curioso para saber mais? Continue lendo e confira!

Afinal de contas, o que foi o caso Veloster?



A história começou e se arrastou na justiça durante cinco anos, e só agora foi finalmente resolvida. O caso em questão se originou de uma ação judicial contra a Hyundai que foi movida por Denis Nicolini, que acusou a montadora de propaganda enganosa de seu veículo Veloster. Cinco anos depois de começado o caso, finalmente Nicolini ganhou o caso contra a montadora. Mas agora vamos explicar melhor o que houve. Lá em 2011, quando Denis comprou o Veloster, estavam sendo divulgados uma série de anúncios sobre o veículo. Eles diziam que o carro era equipado com motor 1.6 litros com 140 cavalos de potência, também com injeção direta de combustível e com uma capacidade de consumo de até 15,4 km/l. Além disso, o veículo também contava com diversos itens, como navegador GPS, oito air bags, porta-óculos, bancos da frente com ajustes elétricos e também um sistema de som Premium com oito autofalantes. O que aconteceu foi que a unidade que foi comprada por Nicolini pelo valor de R$ 75 mil não contava com nenhum desses itens que eram anunciados para o veículo e também possuía um motor que era 1.6 litro que era dotado de injeção convencional e 128 cavalos de potência, nada daquilo que estava sendo divulgado.

Foi aí que Denis entrou na justiça contra a marca, alegando que esta estava realizando propaganda enganosa. Por fim, depois de cinco anos na justiça, o caso foi encerrado e Denis Nicolini acabou por ganhar o caso que iniciou contra a montadora. A sentença definitiva da justiça, que não abriu a possibilidade de recurso, determinou que a Hyundai deve substituir o veículo do cliente –Denis Nicolini – por um Veloster que seja zero km e que contenha todas as características que eram anunciadas na época da compra do veículo e também deve pagar uma indenização a Nicolini no valor de R$ 15 mil por danos morais. Com isso podemos concluir que: é preciso tomar cuidado com o que é anunciado pelas montadoras e que se for enganado, corra atrás dos seus direitos.
Nos últimos dias, muito tem se falado sobre o caso envolvendo o Hyundai Veloster. Neste artigo, você verá os detalhes!

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Curiosidades
Publicado em: 12 May 2016 18:37:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário