16 de nov de 2014

Precisando de uma chupeta?

Precisando de uma chupeta?




Precisando de uma chupeta?Sem segundas intenções: veja como carregar a bateria do carro na hora do sufoco de uma pane elétricaSe o seu carro usado já te deixou na mão alguma vez por causa da bateria, provavelmente a ideia de fazer pegar no tranco já tenha passado pela sua cabeça. A “tradição” de se empurrar o carro quando a bateria está sem carga é uma herança antiga, utilizada em automóveis com carburador (componente mecânico de combustão interna, responsável pela explosão do motor).
Mas segundo especialistas em mecânica automotiva, nos carros com sistema de injeção eletrônica de hoje, a prática pode acabar destruindo a ignição do veículo, além de prejudicar algumas peças importantes para o funcionamento do motor: além do risco de quebrar a correia dentada pela força exigida pelo tranco, empurrar o carro também pode acabar comprometendo os circuitos eletrônicos de partida e o catalizador, aumentando o prejuízo.
Mas afinal, o que fazer quando a bateria do carro arriar e te deixar no sufoco?
O negócio e pedir para alguém fazer uma chupeta, ou para não te interpretarem errado, pedir ajuda para recarregar a bateria do carro. Veja como fazer o procedimento:
# O QUE VOCÊ PRECISA- Um segundo veículo com bateria carregada (veículo auxiliar);- 1 par de cabos para transmissão de carga elétrica (cabo para chupeta). Os cabos possuem dois polos: os polos positivos (+), geralmente de cor vermelha, e os polos negativos (-), que geralmente apresentam a cor preta.

Veja também:Carregador para bateria de carro10 dicas para manter o carro sempre novoCuidados com o carro

# O PROCEDIMENTO- Estacione o veículo auxiliar próximo ao carro com a pane elétrica, em uma distância suficiente para conectar o cabo de transmissão;- Após estacioná-lo, desligue o motor e todos os equipamentos eletrônicos (rádio, luzes, etc.);- Abra os capôs dos carros e identifique nas baterias os polos corretos (+ e -) para a aplicação das presilhas do cabo;- Utilizando o lado positivo do cabo (vermelho) conecte a presilha “+” no terminal “+” do veículo com a pane. Em seguida, prenda a presilha “+” no terminal positivo (+) do veículo auxiliar;- Utilizando o lado negativo do cabo (preto) conecte a presilha “-” no terminal “-” do veículo auxiliar. Em seguida, prenda a presilha “-” em uma superfície metálica (não pintada) do carro com a pane para fornecer uma base, completando o circuito elétrico;- Dê partida no veículo auxiliar e aguarde alguns minutos enquanto a bateria auxiliar alimente a carga. Se necessário, acelere o motor para que a carga seja transmitida à bateria sem carga;- Dê a partida no veículo da pane e o mantenha funcionando por alguns minutos, para que a bateria seja totalmente carregada. (Saiba mais sobre baterias no site da Webmotors) - Desconecte os cabos na ordem inversa da aplicação.
Se mesmo após o procedimento de recarga o veículo não funcionar, é possível que haja algum problema na parte elétrica do carro. Nesse caso, é recomendado que o motorista solicite assistência.Se o seu carro usado já te deixou na mão alguma vez por causa da bateria, provavelmente a ideia de fazer pegar no tranco já tenha passado pela sua cabeça. A “tradição” de se empurrar o carro quando a bateria está sem carga é uma herança antiga, utilizada em automóveis com carburador (componente mecânico de combustão interna, responsável pela explosão do motor).
Mas segundo especialistas em mecânica automotiva, nos carros com sistema de injeção eletrônica de hoje, a prática pode acabar destruindo a ignição do veículo, além de prejudicar algumas peças importantes para o funcionamento do motor: além do risco de quebrar a correia dentada pela força exigida pelo tranco, empurrar o carro também pode acabar comprometendo os circuitos eletrônicos de partida e o catalizador, aumentando o prejuízo.
Mas afinal, o que fazer quando a bateria do carro arriar e te deixar no sufoco?
O negócio e pedir para alguém fazer uma chupeta, ou para não te interpretarem errado, pedir ajuda para recarregar a bateria do carro. Veja como fazer o procedimento:
# O QUE VOCÊ PRECISA- Um segundo veículo com bateria carregada (veículo auxiliar);
- 1 par de cabos para transmissão de carga elétrica (cabo para chupeta). Os cabos possuem dois polos: os polos positivos (+), geralmente de cor vermelha, e os polos negativos (-), que geralmente apresentam a cor preta.


Veja também:
Carregador para bateria de carro
10 dicas para manter o carro sempre novo
Cuidados com o carro


# O PROCEDIMENTO
- Estacione o veículo auxiliar próximo ao carro com a pane elétrica, em uma distância suficiente para conectar o cabo de transmissão;
- Após estacioná-lo, desligue o motor e todos os equipamentos eletrônicos (rádio, luzes, etc.);
- Abra os capôs dos carros e identifique nas baterias os polos corretos (+ e -) para a aplicação das presilhas do cabo;
- Utilizando o lado positivo do cabo (vermelho) conecte a presilha “+” no terminal “+” do veículo com a pane. Em seguida, prenda a presilha “+” no terminal positivo (+) do veículo auxiliar;
- Utilizando o lado negativo do cabo (preto) conecte a presilha “-” no terminal “-” do veículo auxiliar. Em seguida, prenda a presilha “-” em uma superfície metálica (não pintada) do carro com a pane para fornecer uma base, completando o circuito elétrico;
- Dê partida no veículo auxiliar e aguarde alguns minutos enquanto a bateria auxiliar alimente a carga. Se necessário, acelere o motor para que a carga seja transmitida à bateria sem carga;
- Dê a partida no veículo da pane e o mantenha funcionando por alguns minutos, para que a bateria seja totalmente carregada. (Saiba mais sobre baterias no site da Webmotors
- Desconecte os cabos na ordem inversa da aplicação.

Se mesmo após o procedimento de recarga o veículo não funcionar, é possível que haja algum problema na parte elétrica do carro. Nesse caso, é recomendado que o motorista solicite assistência.


Fonte: R7
Publicado em: 2014-10-24T01:54:46-02:00
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário