28 de out de 2016

Volkswagen Golf ganha motor 1.0 turbo flex por R$ 74.990

Volkswagen Golf ganha motor 1.0 turbo flex por R$ 74.990






Versão turbo tem o mesmíssimo visual do atual Golf de entrada atual, que mantém opção do 1.6 MSI flex aspirado Divulgação/Volkswagen Quatro meses após a Ford lançar o New Fiesta com o motor 1.0 mais potente do Brasil (125 cv), a Volkswagen apresenta, por preço similar, o Golf Comfortline 1.0 TSI, com iguais 125 cv. A nova versão chega às lojas em novembro por R$ 74.990. Membro da família EA211, o 1.0 turbo do Golf recebeu uma série de melhorias em relação ao utilizado pelo subcompacto Up (105 cv). A reforma garantiu os 20 cv a mais de força, e torque equivalente ao de motores aspirados de dois litros. O pequeno 1.0 de três cilindros possui injeção direta e desenvolve 125 cv e 20,4 kgfm com etanol. A aceleração de 0 a 100 km/h é cumprida em 9,7 segundos e o hatch médio atinge a velocidade máxima de 194 km/h. Os números são superiores aos do Golf 1.6 MSI, com 120 cv e 16,8 kgfm a 4.000 rpm. Para chegar aos 100 km/h, leva 10,4 s com câmbio manual, e 11,6 s segundos com a caixa automática tiptronic, ambos de seis marchas. Paradoxalmente, o Golf 1.0 não tem o mesmo consumo do Up 1.0 TSI. Com gasolina, o hacth médio faz 11,9 km/l na cidade, e 14,3 km/l na estrada. Com etanol, são 8,4 km/l na cidade e 10,1 km/l em ciclo rodoviário.

Sigla TSI aparece em destaque na tampa traseira, tal como na versão com o motor 1.4 turbo Divulgação/Volkswagen Itens de série O Golf Comfortline 1.0 TSI traz como equipamentos de série o volante com revestimento em couro, direção elétrica, ar-condicionado (manual), vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico e função de acionamento de um toque, travamento central por controle remoto, rodas de liga leve aro 16, freio de estacionamento com assistente de saída em ladeiras (Hill Assist), sensores de aproximação de obstáculos na dianteira e na traseira (Park Pilot) e retrovisores externos com ajuste elétrico, aquecimento, luz de seta integrada e função tilt-down, que abaixa o espelho em manobras de ré. Impressões ao volante Mesmo com tantas qualidades, inevitável o pequeno 1.0 não nos deixar reticentes diante do Golf. Mas uma vez sentado no banco do motorista, o acabamento de qualidade, a posição de guiar e o encaixe perfeito dos bancos já começam a influenciar. Giramos a chave no contato, engatamos a primeira marcha e seguimos em comboio ainda dentro das dependências da fábrica da VW em São Bernardo do Campo. Ali, em velocidade controlada, reduzida.

Cabine tem visual simples e poucos detalhes, mas acabamento é bem arrematado e tem texturas agradáveis Divulgação/Volkswagen Mal acessamos na rodovia e o acelerador é testado de verdade, em primeira marcha, causando grande surpresa. A resposta é imediata. Engatamos a segunda e a certeza de emoção é confirmada. Todo aquele preconceito vai embora com os quilômetros. Sim, é um pequeno 1.0, mas a diversão é garantida, aliada ao acerto da suspensão, que garante ótima estabilidade, mesmo em velocidades mais elevadas e em curvas acentuadas. A direção elétrica tem resposta adequada, deixando sempre o carro à mão. O câmbio manual é mais divertido para quem gosta das trocas, com engates precisos e eficientes. Mas quem não curte, nada poderá fazer, pois o propulsor 1.0 só será ofertado com a transmissão manual — nada de Tiptronic. Com a oferta inédita, a VW espera ampliar as vendas do hatch, mesmo com a categoria afetada pelo sucesso dos SUVs. O Golf é o vice-líder em 2016, com 4.469 emplacamentos, atrás apenas do Ford Focus (4.748). Perua Golf passa a ser flex, troca câmbio DSG pelo Tiptronic e perde suspensão multibraços Divulgação/Volkswagen

Tiguan enfim ganha o 1.4 TSI para ter preço melhor na base Divulgação/Volkswagen Golf Variant e Tiguan com 150 cv Junto com o Golf 1.0 TSI, a Volkswagen revelou novidades nas linhas 2017 da perua Golf do SUV Tiguan. A Golf Variant passa a ser flex e troca o câmbio DSG pelo Tiptronic de seis marchas. Já o utilitário enfim adota o motor 1.4 TSI na versão de entrada. O Tiguan 1.4 turbo tem tração 4X2 e câmbio automatizado DSG de dupla embreagem e seis marchas. Com o novo motor, emagreceu 84 kg e melhorou o desempenho. A aceleração de 0 a 100 km/h leva 9,4 segundos e a máxima é de 195 km/h. Para a station wagon, as mudanças são boas e ruins. O 1.4 turbo ganhou potência (150 cv) e passa a ser flex. Porém, agora vem acoplado ao câmbio Tiptronic no lugar do DSG. Já a suspensão traseira perde os braços múltiplos e adota eixo de torção. O novo 1.4 turbo flex desenvolve 150 cv (etanol e gasolina) na faixa de 4.500 rpm a 5.500 rpm. Seu torque máximo, de 25,5 kgfm, surge a 1.500 rpm e se mantém firme até os 4.000 rpm. Vale destacar que a versão 2.0 TSI continua a venda. Em ambos os modelos, a nova central multimídia Volkswagen App-Connect com o comando de voz são itens de série em todas as configurações. A perua também ganhou rodas de liga leve novas para a linha 2017.\ Volkswagen Golf Variant Comfortline 1.4 TSI flex A/T — R$ 101.880
Volkswagen Golf Variant Highline 1.4 TSI flex A/T — R$ 113.290 Volkswagen Tiguan 1.4 TSI flex A/T — R$ 125.990 Experimente o R7 Play e veja os programas da Record na internet

Fonte: R7
Publicado em: 2016-09-22T20:06:00-03:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário