3 de mar de 2015

Saveiro Surf vem para brigar com picape mais vendida do País

Saveiro Surf vem para brigar com picape mais vendida do País

A Volkswagen mostrou durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro do ano passado, a versão Surf da Saveiro. Apostando em itens de série no modelo, a marca alemã tenta se aproximar da Fiat Strada, picape mais vendida no País no ano passado, com 139.788 unidades a Saveiro ficou em segundo, mas bem longe da concorrente, com 73.584 emplacamentos. O Terra testou com exclusividade a picape da Volks, uma homenagem à Super Surf, lançada em 2002. A nova versão do modelo da Volkswagen chegou às concessionárias do início de fevereiro e é comercializada por R$ 48.050. O carro é equipado com motor de 1.6 litros flex, capaz de gerar 104 cavalos de potência, associado a um câmbio manual de cinco marchas. O veículo vai de zero a 100 km/h em 10s5, quando abastecido com etanol, e em 10s8, com gasolina. A Saveiro Surf tem bom desempenho, principalmente quando está em altas rotações, mas demora um pouco para embalar nas subidas. O destaque fica por conta do compartimento de carga, maior que o da Fiat Strada a caçamba Strada capaz de levar mais peso vem na versão Working Cabine Simples, com 705 quilos. A nova Saveiro pode carregar 712 quilos na caçamba, de 924 litros, o maior volume disponibilizado pela Volks, junto com as versões Startline e Trendline. Para tentar se aproximar da concorrente mais vendida, a Saveiro Surf aposta nos itens de série. A picape vem equipada com sensor de estacionamento traseiro, dois airbags - com desativação para o passageiro -, ar-condicionado com filtro de poeira, banco de motorista com ajuste de altura, coluna de direção com ajuste de altura, direção hidráulica, faróis de neblina, retrovisores ajustados eletronicamente, ganchos para amarração de carga, entre outros. Internamente, o motorista encontra algum conforto para dirigir o veículo. O banco com regulagem de altura, anunciada pela Volks, movimenta apenas com angulação, mas, como o volante também possui esse mesmo tipo de regulagem, a posição ideal para dirigir é encontrada. Um dos destaques da cabine é o console central alongado, que possui porta-copos na parte traseira. Para o motorista que sentir falta da cabine estendida, atrás do banco a Saveiro Surf possui uma rede para fixação de bagagem, que permite a colocação de alguns objetos - mas o espaço é incomparável ao de uma cabine estendida. A ampla caçamba, que chega até a atrapalhar um pouco a visão do motorista pelo retrovisor devido a altura da suspensão traseira, traz de série uma tampa com chave e amortecedor de abertura, que evita acidentes por aberturas bruscas. O carro possui ainda um degrau embutido na carroceria, que facilita a subida na caçamba. Para preservar o espaço na caçamba, o estepe foi colocado embaixo do compartimento de carga. Além disso, com a intenção de evitar furtos, o pneu extra só pode ser acessado com a tampa traseira aberta. A nova versão da Saveiro vem ainda com algumas mudanças na parte externa. O carro possui a inscrição Surf no para-lama dianteiro e adesivos que representam ondas na parte de baixo da porta. A grade dianteira foi modificada e é do tipo colmeia, com destaque para os frisos cromados. As rodas são de liga leve de 15 polegadas. Com uma série de itens de série e um bom motor, a versão Surf pode auxiliar a Saveiro a se aproximar da Strada neste ano. Contudo, a marca alemã terá trabalho para buscar a concorrente, que em fevereiro foi o terceiro carro mais vendido, com 11.202 emplacamentos, quase o dobro das unidades vendidas da picape da Volks (5.735). O preço da Saveiro é um pouco mais salgado que o da Strada, mas os itens de série acabam compensando um pouco. A Strada Working, também de cabine simples, é a versão mais barata e custa R$ 40.230. Contudo, o modelo não vem com direção hidráulica, ar-condicionado ou sensor de estacionamento, por exemplo. Para colocar estes itens no carro, o consumidor gasta R$ 6.486, elevando o preço para R$ 46.716. Nessa comparação, a Saveiro leva alguma vantagem, já que possui motor mais potente (A Strada Working vem equipada com propulsor de 1.4 litro). Contudo, o veículo é menos de R$ 2 mil mais barato que a versão Working Cabine Dupla da Strada, que vem com a terceira porta e é capaz de levar passageiros no banco traseiro. Apesar do maior espaço, a picape da Fiat não vem equipada de série com ar-condicionado, direção hidráulica ou  sensor de estacionamento, o que deixaria o carro pelo menos R$ 5.799 mais caro.


A Volkswagen mostrou durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro do ano passado, a versão Surf da Saveiro. Apostando em itens de série no modelo, a marca alemã tenta se aproximar da Fiat Strada, picape mais vendida no País no ano passado, com 139.788 unidades a Saveiro ficou em segundo, mas bem longe da concorrente, com 73.584 emplacamentos....

Fonte: Terra
Categoria: Carros Motos
Publicado em: 3 Mar 2015 12:14:07

Nenhum comentário:

Postar um comentário