19 de mar de 2015

Teste do Lexus NX 200t

Teste do Lexus NX 200t

O mercado automotivo global privilegia o que está em alta. E, atualmente, a tendência é o crescimento global dos utilitários esportivos. No Brasil, por exemplo, enquanto as vendas de automóveis caíram cerca de 7% em geral no ano passado, o segmento de SUVs cresceu 4%. De olho nesse nicho e nos avanços conquistados pelo segmento premium por aqui, a Lexus – marca de luxo da Toyota – já iniciou as vendas de seu NX 200t no país. O primeiro SUV compacto da fabricante japonesa, mostrado pela primeira vez no Salão de Frankfurt de 2013, foi grande estrela da marca no Salão de São Paulo, no ano passado.  A carroceria, montada com tecnologia digital e solda a laser, com aço e alumínio, apresenta linhas fortes e agressivas. As laterais ganham boa dose de robustez, com linha de cintura elevadas e vincos prolongados até a traseira. Os conjuntos óticos dianteiro e traseiro são formados exclusivamente por leds. Só na parte frontal, são 78 lâmpadas com essa tecnologia. A grade pode ser em forma de colmeia na versão de topo F-Sport e, neste caso, as rodas de liga-leve passam das 17 polegadas para 18. O visual esportivo é reforçado na traseira pela saída dupla de escapamento em acabamento cromado.

Sob o capô, o NX 200t estreou um “powertrain” inédito até então nos automóveis da marca: o motor 2.0 litros a gasolina turboalimentado com injeção direta e sistema de controle de válvulas no ciclo Otto-Atkinson. Seu tempo de abertura reduzido das válvulas melhora o desempenho e, ao mesmo tempo, diminui a emissão de poluentes e o consumo de combustível. O propulsor trabalha em conjunto com um câmbio automático de seis velocidades – com borboletas no volante para trocas manuais – e entrega potência máxima de 238 cv a 5.600 rpm e atinge torque pleno de 35,7 kgfm entre 1.650 rpm e 4 mil rpm. Com essas especificações, ele sai do zero e chega aos 100 km/h em apenas 7,2 segundos, atingindo velocidade máxima de 200 km/h.  O NX 200t é recheado de itens de conforto e entretenimento. As informações do computador de bordo são transmitidas na tela colorida em cristal líquido de 4,2 polegadas e englobam dados das chamadas do telefone celular, consumo de combustível, autonomia, velocidade média, temperatura externa, indicador de marcha, pressão dos pneus, informações do áudio e GPS. O sistema multimídia tem 7 polegadas e conta com GPS, rádio, DVD, MP3, Bluetooth e sinal de TV digital. Seu controle é feito a partir de um touchpad localizado ao lado da manopla do câmbio. Há ainda ar-condicionado de duas zonas, três modos de direção – Eco, Normal e Sport –, aquecimento e resfriamento dos bancos e botão para assistência em rampas. 

A vida do motorista é facilitada pelo controle de cruzeiro, direção elétrica, controle eletrônico de tração e estabilidade, câmara de ré, sensor de chuva, acesso ao carro e partida do motor sem chave e monitor de ponto cego. A preocupação com a segurança fica evidenciada pelo número de airbags distribuídos pelo veículo. São 10 no total, sendo dois frontais, quatro laterais, dois de cortina e dois para proteção dos joelhos, estes para motorista e passageiro do banco dianteiro. Todos esses itens são de série desde a configuração de entrada, que custa R$ 216.300. A de topo, que ganha o pacote F-Sport, conta ainda com bancos esportivos, pedais de alumínio, painel com head-up display e teto panorâmico que chega até o banco traseiro. Além disso, a versão adiciona sistema de suspensão adaptativo variável, medidores de aceleração e da pressão do turbo e um quarto modo de direção, o Sport+, com a calibragem da suspensão enrijecida. Mas as diferenças têm um preço – e o do Lexus NX 200t F-Sport atinge R$ 236.900. 

Ponto a ponto

Desempenho – O Lexus NX 200t é movido por um 2.0 litros turbo que desenvolve 238 cv e 35,7 kgfm, potência e torque mais que suficientes para conferir ao modelo uma boa dose de esportividade. E o torque máximo dá às caras entre a faixa de 1.650 rpm até 4 mil giros, o que resulta em bom fôlego desde os giros mais baixos. O zero a 100 km/h é cumprido em notáveis 7,2 segundos e a máxima atinge 200 km/h. O trem de força é completado por uma transmissão automática de seis marchas que realiza trocas quase imperceptíveis e em sintonia com o que se exige pelo pedal do acelerador. Nota 9. Estabilidade – De maneira geral, o SUV da Lexus se mostra um carro bem estável. Mesmo em velocidades elevadas, não é preciso se esforçar para mantê-lo na linha traçada pelo condutor. Na versão F-Sport, com pneus 235/55 R18, uma direção mais esportiva aplicada em um caminho sinuoso faz os pneus “chiarem” um pouco – o barulho até assusta mais que o normal em função do baixo ruído do motor. De qualquer forma, o controle eletrônico de estabilidade logo corrige qualquer irregularidade. Nota 9. Interatividade – Não faltam comandos e funções para serem explorados no NX 200t. À primeira vista, é bastante informação. Mas uma leitura mais atenta e alguns minutos de observação são suficientes para que o motorista se familiarize com seu interior, já que tudo é bem intuitivo e de fácil interpretação. O sistema multimídia tem tela de sete polegadas e o pacote F-Sport ainda inclui painel multi-informativo com Head-up display. Os bancos dianteiros têm todos os ajustes elétricos, assim como os de altura e profundidade da direção, e a transmissão automática de seis marchas conta com borboletas no volante para trocas manuais. Nota 9.

Consumo – A Lexus não enviou uma unidade do NX 200t para avaliação do Programa Brasileiro de Etiquetagem do InMetro. De acordo com a fabricante japonesa, o crossover movido apenas a gasolina é capaz de registrar média combinada – que envolve trânsito urbano e rodoviário – de 9,2 km/l. Nota 7. Conforto – Esse é um dos pontos fortes do modelo. O entre-eixos de 2,66 metros contribui para o bom espaço interno. Os bancos revestidos em couro recebem bem seus ocupantes e o isolamento acústico é extremamente eficaz. Em alguns momentos, só se escuta o barulho do vento. Quatro pessoas viajam confortavelmente. Inserir um quinto elemento em um trajeto curto não compromete o conforto, mas não é recomendável se a situação for uma viagem de horas. Nota 10. Tecnologia – O utilitário esportivo compato da Lexus é farto de itens tecnológicos. A começar pelo motor 2.0 turboalimentado com sistema de controle de válvulas no ciclo Otto-Atkinson. A iluminação dianteira e traseira é toda em leds e o sistema de multimídia inclui funções como Bluetooth, câmara de ré, DVD, TV Digital e GPS, entre outros. O carro já sai de fábrica com 10 airbags – dois frontais, quatro laterais, dois de cortina e dois de joelhos dianteiros – e tem a segurança reforçada pelo controle eletrônico de tração e estabilidade e o monitor de ponto cego. A versão F-Sport ainda traz teto solar panorâmico e sistema de suspensão adaptativo. Nota 9.

Habitabilidade – O NX 200t é um carro espaçoso. Mas essa sensação de amplitude fica ainda mais reforçada em sua versão de topo, com o pacote F-Sport. Ela conta com teto solar panorâmico com comandos elétricos, que deixa a cabine praticamente inteira com visão para o céu. A área para pernas e cabeça atrás é boa e há nichos suficientes para alojar itens pessoais e que devem estar mais à mão do motorista. O porta-malas carrega 580 litros. Mais que alguns concorrentes do segmento, como o Range Rover Evoque, que leva apenas 420 litros. Nota 9. Acabamento – O interior do NX 200t mescla partes emborrachadas, couro e plástico, tudo com encaixes perfeitos. Mesmo com o design jovial externo, tudo é bem sóbrio por dentro. Há até um relógio analógico com ponteiros que parecem esculpidos. A finalização artesanal – garantida pelos takumis, os mestres artesãos da Lexus – transmite certa sensação de exclusividade. Há couro no volante, nos bancos, na manopla de transmissão, no painel e no console central, além de revestimento no painel central e portas em padrão madeira. O pacote F-Sport inclui ainda bancos esportivos, pedais em alumínio e portas e painel central com acabamento em aço escovado e bancos e interior que misturam as cores vermelho e preto. Nota 9. Design – O exterior do novo Lexus ostenta um design extremamente jovial e que transmite ideia de sofisticação. A estrutura musculosa e cheia de vincos seguem um estética que remete à aparência de um diamante – o mesmo acontece com as lanternas traseiras. Os conjuntos óticos dianteiro e traseiro carregam o formato em “L”, enfatizando o logo da marca nipônica. A versão F-Sport aguça a esportividade do modelo em sua estética, com rodas exclusivas em 18 polegadas, retrovisores pretos e grade dianteira em formato colmeia. Nota 9
Custo/benefício – O Lexus NX 200t parte de R$ 216.300, mas chega a R$ 236.900 em sua configuração mais cara, com o pacote F-Sport. O Range Rover Evoque começa em R$ 197.500 em sua versão Pure Tech, que já é bem equipada. Na configuração Dynamic, que tem sistema de navegação com HD interno e rodas de 20 polegadas, o preço é de R$ 231.500. Um Audi Q5 tem preço inicial de R$ 201.800, de acordo com a tabela Fipe. Nota 5. Total – O Lexus NX 200t F-Sport somou 84 pontos em 100 possíveis.

Primeiras impressões

Indaiatuba/SP – A Lexus trata o NX 200t como uma verdadeira joia em seu line-up no Brasil. E essa ideia combina com a estética do carro. Suas linhas fortes e o perfil viril fazem a carroceria se assemelhar a uma pedra lapidada – principalmente nas tonalidades mais claras. O visual musculoso transmite boa dose de robustez, algo que certamente faz a diferença na categoria dos crossovers.  Por dentro, o utilitário esportivo mistura elementos que reforçam a condição de marca premium da Lexus. Os revestimentos misturam partes emborrachadas, couro e plástico, sempre com uma qualidade aparentemente superior e finalização impecável. No console central, um relógio analógico transmite certa sobriedade e charme ao habitáculo. Na versão testada, a F-Sport, o teto panorâmico amplia a sensação de espaço, que é de fato bom para um SUV compacto, e os bancos recebem couro em vermelho – a maior parte – e preto. O resultado é uma atmosfera que alia luxo, capricho e bom gosto.
Sob o capô, o motor 2.0 turbinado é eficiente na hora de mover os 1.850 kg do modelo. Seu bom torque de 35,7 kgfm se mostra disponível já a partir de 1.650 rpm e se mantém até os 4 mil giros. Isso confere ao NX 200t bom vigor para as saídas, retomadas e ultrapassagens. O trem de força, completado pela transmissão automática de seis marchas, garante até uma boa dose de esportividade – embora o consumidor que normalmente opta por este tipo de veículo priorize o conforto a bordo.  As trocas são rápidas e imperceptíveis e, para quem prefere manter um controle maior do carro, há borboletas no volante para trocas manuais. Os pneus 235/55 R18 “chiam” nas curvas mais acentuadas em velocidades elevadas, mas a sensação de segurança é plena. Inclusive porque o controle eletrônico de estabilidade é bastante intrusivo – apareceu algumas vezes durante o percurso, realizado no pequeno, estreito e inadequado circuito da Fazenda Capuava, em Indaiatuba, interior de São Paulo – e não hesita em corrigir qualquer irregularidade. Se bem que esse não é o tipo de lugar onde os crossovers compactos dão expediente no Brasil. É mais fácil encontrá-los nos estacionamentos dos shoppings.

Ficha técnica

Lexus NX 200t

Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, 1.998 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, turbocompressor, intercooler, comando duplo no cabeçote e duplo comando variável de válvulas. Acelerador eletrônico e injeção direta. 
Transmissão: Automática com seis velocidades à frente e uma a ré. Tração integral. Oferece controle de tração.
Potência máxima: 238 cv a 5.600 rpm.
Torque máximo: 35,7 kgfm entre 1.650 e 4 mil rpm.
Diâmetro e curso: 86 mm X 86 mm.
Taxa de compressão: 10,0:1.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 7,2 segundos.
Velocidade máxima: 200 km/h.
Suspensão: Dianteira independente do tipo multilink e traseira independente do double wishbone. Sistema de suspensão adaptativo variável na versão F-Sport. 
Pneus: 225/65 R7 (235/55 R18 na F-Sport). 
Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. ABS com EBD de série.
Carroceria: Utilitário em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,63 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,64 m de altura e 2,66 m de distância entre-eixos. Airbags frontais, quatro laterais, de cortina e de joelho para o motorista e passageiro de série.
Peso: 1.850 kg em ordem de marcha.
Capacidade do porta-malas: 580 litros.
Tanque de combustível: 60 litros.
Produção: Miyata, Japão.
Lançamento mundial: 2014.
Lançamento no Brasil: 2015.
Itens de série: revestimento em couro no volante, manopla de transmissão, painel central, console central, portas e bancos, revestimento em madeira no painel central e portas, spoiler traseiro, barras longitudinais no teto em alumínio, escapamento duplo, lanternas traseiras de leds, luzes diurnas, faróis e lanternas e de neblina em leds, maçanetas com leds de iluminação, ar-condicionado dual zone, bancos dianteiros com regulagem elétrica, bancos dianteiros com sistema de aquecimento e resfriamento, computador de bordo com funções de consumo instantâneo, consumo médio, autonomia, velocidade média, temperatura externa, indicador de marcha, pressão dos pneus, informações de áudio e navegação GPS, cruise control, espelho retrovisor eletrocrômico, retrovisores externos com iluminação, regulagem elétrica, sistema de aquecimento automático, indicadores de direção, memória, antiofuscante e recurso tilt down, porta-malas com abertura e fechamento elétricos, seleção de modo de condução (Eco, Normal, Sport), hill-assist, sistema multimídia com tela de LCD de sete polegadas com TV digital, GPS, entradas USB/Aux, Bluetooth, rádio, DVD, MP3/WMA e touchpad, botão de partida, teto solar elétrico com sistema antiesmagamento e acionamento por um toque, volante multifuncional, dez airbags, sensor de chuva, rodas de liga leve de 17 polegadas, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e controles eletrônicos de tração e estabilidade.
Preço: R$ 216.300
Pacote F-Sport: adiciona rodas de liga leve de 18 polegadas, revestimento em aço escovado no painel central e portas, grade frontal em formato colmeia, ajuste elétrico do banco de motorista para lombar, função de força G e pressão do turbo no computador de bordo, head-up display, modo de condução Sport+, suspensão adaptativa e teto panorâmico. 
Preço completo: R$ 236.900.

Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Márcio Maio/Carta Z Notícias e Divulgação (interior)

Função de X - Lexus espera quintuplicar vendas no Brasil e encara o SUV compacto NX 200t como principal trunfo

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 18 Mar 2015 10:10:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário