29 de dez de 2015

Mercedes anuncia reajustes para 2016

Mercedes anuncia reajustes para 2016

Recentemente, a BMW anunciou que os preços dos seus veículos comercializados no Brasil sofreriam reajustes. Agora foi a vez da Mercedes. Na última sexta-feira (18), a montadora anunciou que os preços da sua linha 2016 sofrerão um aumento. Na sua linha de caminhões o reajuste será de 5%, já a linha de ônibus sofrerá um aumento menor, de 2,5%. Porém, as maiores altas virão nos automóveis de uso pessoal. Segundo o que foi divulgado pela montadora, sua linha de carros deverá sofrer reajustes que variam de 6% a 10%. O reajuste será colocado em prática já no início de 2016.

Qual é o motivo?

Segundo o divulgado por Philipp Schiemer, o presidente da Mercedes-Benz no Brasil e também o CEO América Latina da montadora, o reajuste foi e será necessário para equilibrar os custos operacionais, que não são baixos, e também devido ao aumento do câmbio. Vale lembrar que devido à crise que toma conta do Brasil desde o começo do ano levou não só o dólar, mas também o euro, nas alturas. Hoje, a moeda europeia está valendo R$ 4,40 e já chegou a encostar nos R$ 5 em algumas épocas.

Linha premium



O portfólio da montadora alemã no Brasil é bastante amplo e completo. A sua linha comercial conta com caminhões de todos os segmentos – leves, médios, semipesados e extrapesados – e também com forte atuação no mercado de transportes coletivos, que vão dos de uso urbano aos de utilização rodoviária. A sua linha de veículos, considerada premium no país, também não fica para trás. Com mais de 45 modelos disponíveis no mercado brasileiro, a marca abrange uma série variada de perfis de cliente. Entre os modelos comercializados estão desde modelos compactos até sedãs ultra sofisticados. Por fim, no Brasil estão disponíveis até mesmo as Mercedes-AMG, que são consideradas de alta performance. Se antes ser dono de uma Mercedes não era para qualquer um por causa dos preços condizentes com sua categoria premium, em 2016 a tarefa ficará ainda mais difícil. A crise no país está atingindo todos os segmentos e agora chegou também aos automóveis. Resta agora ao brasileiro esperar por um próximo ano mais próspero e menos complicado do que o anterior. Porque se os preços continuarem subindo da maneira que estão, as coisas ficarão cada vez mais complicadas para o consumidor brasileiro, que poderá ter de repensar seus hábitos de consumo.
O reajuste foi e será necessário para equilibrar os custos operacionais, que não são baixos, e também devido ao aumento do câmbio.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Prévias
Publicado em: 28 Dec 2015 13:55:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário