4 de fev de 2016

Primeiras impressões do Mercedes-Benz GLE 400 4Matic cupê

Primeiras impressões do Mercedes-Benz GLE 400 4Matic cupê

O fato dos utilitários esportivos e dos carros de luxo serem os segmentos que escaparam da queda generalizada nas vendas de veículos no Brasil em 2015 gerou um fenômeno interessante. Nunca foram lançados tantos SUVs de luxo no país ao mesmo tempo. Ao longo de duas semanas, a Audi lançou o grande Q7, importado da Alemanha, e a BMW apresentou o compacto X1 – importado da Alemanha enquanto aguarda a versão “made in Brazil”, produzida na fábrica catarinense de Araquari. Já a Mercedes trouxe logo dois produtos no gênero: o GLC, derivado do médio Classe C,  que vem da Alemanha, e o GLE 400 4Matic cupê, produzido sobre a plataforma do sedã médio-grande Classe E. Esse último – que é produzido exclusivamente no estado norte-americano do Alabama – é uma derivação cupê do “jipão” GLE, que é o sucessor do Classe ML e ainda não é vendido no Brasil.

Quem primeiro arriscou lançar uma mistura de utilitário esportivo com cupê foi a BMW, ao apresentar, em 2009, o X6 – não por acaso, o cupê da marca bávara derivado do SUV X5 é o principal “alvo” do GLE 400 cupê. Definido pela Mercedes em sua “première” mundial como um “crossover” – veículos que mesclam elementos de duas categorias distintas –, “SUV-cupê” foi uma das atrações da marca da estrela de três pontas no Salão de Detroit de 2015 e estreou nos Estados Unidos em julho do ano passado.

Em termos visuais, o novo Mercedes lembra o estilo controverso – mas cheio de personalidade – de seu concorrente X6. São 4,90 metros de comprimento, 2,13 m de largura e 1,73 m de altura. A frente musculosa com a ampla grade de utilitário esportivo, ladeado por faróis em leds com design tridimensional, é arrematada por um perfil bem fluido, característico dos cupês. O caimento na parte posterior do teto leva a uma traseira baixa, com lanternas horizontais de aspecto tridimensional que se estendem até as laterais. A linha de cintura é elevada e os paralamas são generosos, como é normal nos SUVs, mas a área envidraçada é estreita, principalmente na parte posterior – algo típico dos cupês. O “mix” de estilos pode até incomodar os mais conservadores, mas ressalta tanto o aspecto de robustez quanto a aparência dinâmica do modelo.

Por dentro, o GLE 400 4Matic cupê reforça suas vocações esportivas em diversos detalhes. Para “marcar território” e se diferenciar do concorrente X6, o modelo da Mercedes leva cinco passageiros – no BMW, o lugar central do banco traseiro é ocupado por um grande console e por isso o carro só leva quatro pessoas. As padronagens são do mais elevado padrão da Mercedes-Benz e podem ser customizadas, combinando padronagens e texturas a gosto do comprador. Alguns detalhes internos seguem a estética “AMG line”, herdada dos modelos da preparadora esportiva da marca alemã – como bancos e volante em couro e pedais com revestimento em alumínio. No painel, se destaca o grande display de informações – que mais parece um “tablet” de 8 polegadas pendurado no painel. Ele permite ótima visualização do GPS e de diversas outras informações de entretenimento, inclusive um DVD player. O sistema pode ser sincronizado como Apple Car Play – por enquanto, não está disponível para smartphones com sistema Android. O sistema de áudio é um sofisticado Harman Kardon Logic 7. Quando se abre as portas, os espelhos externos projetam uma luz que desenha a marca da Mercedes no chão – algo que remete à “marca do Batman”, projetada nos céus de Gothan City para chamar o “homem-morcego”. O equipamento serve não apenas para permitir que quem entra ou sai do carro veja onde pisa, mas é bastante efetivo também para impressionar quem estiver em torno.

Em termos de conjunto mecânico, o GLE cupê chega apenas na versão 400 4Matic, com tração integral permanente e movida por um motor V6 biturbo de exuberantes 333 cv e 49 kgfm, combinada com uma transmissão automática 9G-Tronic com nove marchas com possibilidade de acionamento manual através de “borboletas” no volante, produzida pela própria Mercedes. A velocidade máxima é limitada eletronicamente em 247 km/h e, segundo a Mercedes, o modelo move seus 2.180 kg da inércia total aos 100 km/h em apenas 5,9 segundos. Acionável através de um botão rotativo o console central, o sistema Dynamic Select combina diferentes configurações de câmbio, motor, painel de instrumentos e a suspensão pneumática Airmatic para oferecer a performance mais adequada a cada situação. São cinco modos disponíveis: Comfort, Slippery – para terrenos com baixa aderência – Sport e Sport+, além do Individual, que permite ao motorista personalizar aos seu gosto todas variações disponíveis. O GLE 400 4Matic cupê vem com sete airbags – dois dianteiros de dois estágios, dois laterais dianteiros, um para o joelho do motorista e dois de cortina.

Os preços do GLE 400 4Matic cupê começam em R$ 415.900 e vão até R$ 425.900 na versão Night, que acrescenta detalhes estéticos em preto de alto brilho – como rodas, barra da grade do radiador e as carenagens dos espelhos. Ou seja, valores próximos ao do rival BMW X6 xDrive 35i, que na versão com entretenimento para os bancos traseiros, sai por R$ 426.950.

Primeiras impressões

Sorocaba/SP - A avaliação do GLE 400 4Matic cupê Night foi feita quase exclusivamente em estradas asfaltadas que ligam as cidades paulistas de Porto Feliz e Sorocaba, em um percurso de cerca de 150 km, entremeada com poucos trechos urbanos. Ou seja, qualquer análise de comportamento “off-road” do novo Mercedes teve que ficar para outra ocasião.
Os cinco modos de direção disponibilizados pelo sistema Dynamic Select permitem atender às diferentes demandas do motorista. No modo Comfort, o modelo se comporta como se fosse um grande sedã de luxo, transmitindo uma sensação relaxante aos ocupantes. A função Slippery é voltada para condições de baixa aderência, como lama, neve ou gelo – em um dia seco e ensolarado, não foi sequer acionada. O modo Sport atrasa as trocas de marchas, enrijece a suspensão e o volante e modifica a configuração do painel, valorizando os instrumentos ligados à performance. E o Sport+ ressalta ainda mais todas essas características, além de introduzir uma acústica mais esportiva nas trocas de marchas e no motor. Ou seja, se o GLE 400 4Matic cupê foi avaliado apenas no asfalto, o certo é que o modelo mostrou ser um “estradeiro” de primeira linha. Aprovado com louvor e recomedável para longas viagens em família. Para superar o tédio, comum em grandes deslocamentos rodoviários, dá ao motorista a chance de alternar momentos de direção tranquila com trechos “com emoção”. De fato, o novo Mercedes é um veículo de múltiplas personalidades.

Ficha técnica

Mercedes-Benz GLE 400 4Matic cupê

Motor: Gasolina, dianteiro, longitudinal, 2.996 cm³, turbo com intercooler, seis cilindros em “V”, quatro válvulas por cilindro e comando duplo no cabeçote. Injeção eletrônica multiponto sequencial. Acelerador eletrônico.
Transmissão: Câmbio automático de nove marchas à frente e uma a ré. Tração integral. Controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 333 cv entre 5.250 e 6 mil rpm.
Torque máximo: 49 kgfm entre 1.600 e 4 mil rpm.
Aceleração 0-100 km/h: 5,9 segundos.
Velocidade máxima: 247 km/h.
Diâmetro e curso: 88,0 mm X 82,1 mm.
Taxa de compressão: 10,5:1.
Suspensão: Pneumática Airmatic com sistema de amortecimento continuamente variável. Controle eletrônico de estabilidade.
Pneus: 275/45 R21 à frente e 315/40 R21 atrás.
Freios: Discos ventilados na frente e atrás. Oferece ABS com EBD e assistente de frenagem de emergência.
Carroceria: utilitário esportivo com quatro portas e cinco lugares. Com 4,90 metros de comprimento, 2,13 m de largura, 1,73 m de altura e 2,91 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista.
Peso: 2.180 kg.
Capacidade do porta-malas: 650 litros.
Tanque de combustível: 93 litros.
Produção: Alabama, Estados Unidos.
Lançamento: 2015.
Lançamento no Brasil: 2016.
Itens de série: Estofamento em couro Nappa, sistema start/stop, kit de ferramentas, ponteira de escapamento, interior com acabamento da linha AMG, exterior com visual AMG Sport, alarme, banco do passageiro com sensor de peso, ajustes elétricos de quatro vias para lombar, sistema de amortecedores adaptativos, câmara de ré, assistente de estacionamento semiautônomo, bancos esportivos e os frontais com memória, teto solar panorâmico, sistema de aviso perda pressão dos pneus, protetor de cárter, suspensão Airmatic, retrovisores elétricos, central multimídia com GPS, ar-condicionado automático de três zonas, ajuste de altura dos faróis, faróis full led, rodas de liga leve de 5 raios duplos de 21 polegadas, acabamento interno em alumínio, sistema de som Harman Kardon com DVD Player, sensor de alarme nos vidros, acesso e partida do motor sem chave, assistente de atenção, controle de velocidade em descidas, freios adaptativos, controle eletrônico de estabilidade, distribuição eletrônica de força de frenagem, sistema antibloqueio dos freios, controle de tração na aceleração, tração eletrônica em cada roda, assistente de partida na subida, sensor de chuva e volante com borboletas para mudança de marchas.
Preço: R$ 415.900.
Versão Night: Acrescenta barra da grade do radiador, carenagens dos espelhos externos em preto com alto brilho e rodas de liga leve de 5 raios duplos de 21 polegadas com acabamento em preto.
Preço - Versão Night: R$ 425.900.

Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira (Auto Press)
Fotos externas: Luiz Humberto Monteiro Pereira/Carta Z Notícias

Coquetel de estilos - Combinar os atributos de SUVs e cupês é o atrativo do Mercedes-Benz GLE 400 4Matic cupê

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 03 Feb 2016 13:00:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário