5 de nov de 2015

Yamaha Motobot é apresentado no Salão de Tóquio

Yamaha Motobot é apresentado no Salão de Tóquio

Na última quarta-feira (28), a Yamaha revelou no Salão de Tóquio 2015 o seu mais novo projeto. Inovador e com certeza surpreendente, o Motobot nada mais é do que um robô que será capaz de pilotar uma motocicleta de forma autônoma. Famosa pelas motos e reconhecida como uma das maiores fabricantes de motocicletas do mundo, a montadora vem apostando alto em novas tecnologias. Além do novo robô, a marca também apresentou no evento um carro conceito esportivo, chamado de Sports Ride Concept e também um novo triciclo, o MWT-9. A verdade é que, se há algum lugar no mundo em que esse tipo de tecnologia pode ser criado e apresentado, este lugar é o Japão. Repleto de conceitos futuristas e fora do comum, o Salão de Tóquio ficou famoso por reunir os mais diversos exemplos de tudo aquilo que é mais surpreendente.

Motobot

Batizado de Motobot, o robô-motoqueiro à primeira vista lembra um personagem do filme “Transformers”. O protótipo foi apresentado como uma fusão das tecnologias de moto e de robótica da montadora japonesa. O projeto ainda está em desenvolvimento e o objetivo final é que o robô possa pilotar motocicletas comuns, sem nenhuma alteração, que rodem a mais de 200 km/h na pista. Mas para que isso seja possível, é necessário que todos os sistemas integrantes do objeto estejam funcionando perfeitamente. Só assim a moto poderá ser pilotada com segurança e eficiência. Mas apesar de parecer uma ideia saída de filmes de ficção, os objetivos finais da Yamaha são bem reais. A meta é que a tecnologia utilizada na construção do Motobot possa ser utilizada para a construção de novos sistemas de segurança para os condutores de motos.

Mais veloz que Valentino Rossi

Pretensiosa, a Yamaha afirmou que seu Motobot será tão e até mais rápido que Valentino Rossi, uma verdadeira lenda do MotoGP. Para isso ele terá que rodar a velocidades superiores a 200 km/h. O desafio ao piloto já foi feito e tem até data marcada. O encontro entre máquina e homem acontecerá em 2017. Mas a montadora tem consciência do que terá que superar. Já admitiu que a meta é realmente muito difícil e que seus objetivos são ousados.

Os testes já começaram

O robô já vem sendo construído há algum tempo e seus testes iniciaram há cerca de um ano, na Califórnia, Estados Unidos. O aparelho vem sendo testado apenas em circuitos fechados e ainda não teve acesso a nenhuma via pública. Os resultados até agora são os seguintes: o Motobot pode pilotar por cerca de três a quatro horas ininterruptas e a velocidade por enquanto está limitada a 100 km/h. Resultados ainda bem longe do objetivo estabelecido, os mais de 200 km/h. Apesar do sucesso no Salão de Tóquio, seu futuro ainda é incerto. Agora nos resta esperar a chegada de 2017 para só então descobrir se a invenção da japonesa realmente irá conseguir ultrapassar Valentino Rossi e seus recordes lendários no MotoGP.
O protótipo foi apresentado como uma fusão das tecnologias de moto e de robótica da montadora japonesa.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Motos
Publicado em: 04 Nov 2015 16:42:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário