27 de mar de 2016

Aceleramos: novo Audi Q7 mostra que estamos perto do tempo em que a máquina assumirá o controle

Aceleramos: novo Audi Q7 mostra que estamos perto do tempo em que a máquina assumirá o controle

Em sua segunda geração, SUV está totalmente reformulado Lucas Henk/R7 Ter uma conta bancária suficiente para comprar um carro deste porte não deve ser fácil. Mas, seja como for, vale a pena reservar um tempo conhecer a nova geração do grandalhão Audi Q7. A novidade vem ainda mais sofisticada, provando que não está longe o tempo em que o homem só vai sentar no banco do carro, relaxar e escolher o seu destino. Vamos aos fatos. O novo utilitário chega às lojas equipado com tração quattro permanente, com seis modos de condução, acoplado ao menor e mais eficiente motor V6 3.0 com 333 cavalos, com torque máximo de 44,9 kgfm entre 1.250 rpm e 5.000 rotações por minuto. Segundo a fabrivante das quatro argolas, o SUV acelera de 0 a 100 km/h em apenas 6,1, segundos enquanto a velocidade máxima é de 250 km/h, limitada eletronicamente. O câmbio é automatizado de oito velocidades com paddle shift (aletas atrás do volante). Traseira e dianteira ostentam linhas harmoniosas e trapezoidais Lucas Henk/R7 Totalmente reformulado, o utilitário passou por uma bela dieta, eliminando 325 kg em relação ao modelo anterior, graças a adoção de alumínio na carroceria e também pela plataforma MLB. Mas, por fora, o novo Q7 não perdeu musculatura. É imponente e ostenta linhas afuniladas. No visual, a Audi apostou na nova identidade frontal da família Q (grade trapezoidal), o que a marca traduz como design progressivo e linhas afuniladas. Em suma, o Q7 reduziu ligeiramente suas dimensões externas e ampliou a parte de dentro. O SUV também ganhou três novas cores na carroceria — marrom, prata e azul A bordo de um avião Por dentro, o novo Q7 assusta pelo tanto de comando disponível. Contudo, aos poucos, vamos nos sentindo familiarizados com toda a tecnologia existente. Dentre as mudanças, há um novo painel central bipartido, volante de três raios com desenho esportivo, ar-condicionado quadrizone intuitivo, saída de ar em todo o painel central, tela MMI de 8.3 polegadas de alta resolução eletricamente retrátil e Virtual Cockpit. Este último vai sair de série em todos os modelos novos da marca.

Como opcional, SUV traz visão noturna; pacote custa R$ 32 mil Divulgação Um dos destaques da cabine é o painel de instrumentos TFT digital de 12,3 polegadas. O modelo também traz o head-up display, que projeta uma imagem virtual com informações projetadas no para-brisa. Os bancos traseiros agora vem inclinados e o acionamento dos da terceira fileira são elétricos, o que facilita o manuseio destes. Comodidades Outro ponto importante é a tecnologia Keyless Go com handsfree, que nada mais é do que o acionamento do porta-malas com “chutes” embaixo do difusor traseiro. Basta passar o pé da esquerda para direito (ou vice-versa) com a chave no bolso que a porta abre, evitando que o ocupante seja obrigado a colocar as coisas no chão. O Q7 ainda traz novo MMI, com inédito sistema de zoom igual ao de smatphones, a conexão deste com espelhamento na tela e também o novo Start/Stop 2.0, que desliga o motor a 7 km/h quando os sensores perceberem uma parada total. O sistema pode ser desligado manualmente no painel central e este não será ativado quando o modo S (Sport) estiver selcionado. Tal tecnologia representa economia de combustível de até 6%. Novo motor V6 3.0 está mais leve (alumínio) e 23 cv mais potente Divulgação O que a Audi diz ser revolucionário Por ser grande, o novo Q7 demanda bastante espaço para que o condutor execute manobras. Pensando nisso, a montadora desenvolveu o eixo traseiro dinâmico — opcional —. Trata-se de um sistema onde o componente é acionado por um comando elétrico, cujas rodas traseiras viram em até 5° na mesma direção ou em oposição as da frente, dependendo da situação. Em baixa velocidade, elas viram na direção oposta. Assim, o SUV fica mais fácil de manusear, com raio de curva de até um metro menor, o que é claramente percebido pelo motorista ao manobrar e estacionar. Entre 5 e 15 km/h, o direcionamento inverso atinge até 5°, como descrito acima. Em velocidade maiores, as rodas traseiras seguem o movimento das dianteiras num ângulo de até 3,5°, fazendo com que o carro fique mais “na mão” do motorista.  Impressões O motor empurra bem os 1.970 quilos, e a diversão é garantida, mesmo não sendo a proposta do carro.  No test-drive de apresentação, saímos de Guarulhos (SP) num comboio de seis Q7 e dois Q3 (estes pequenos como carros de apoio) em direção a Pedra Grande, em Atibaia(SP). Não há como negar que chama a atenção. A “nave” desliza pelo asfalto. Quando já familiarizado com as tecnologias, fica até divertido ficar mexendo em todos os itens. O V6 de 333 cv empurra bem, exercendo, mesmo com isolamento acústico, rugidos empolgantes no elevar do giro. Na estrada, o aviso de ponto cego é muito, muito útil (Audi side assist, opcional). Confesso ter subestimado a tecnologia, pensando que o ideal mesmo seria um alerta sonoro. Mas não. A luz, localizada estrategicamente em direção aos olhos do condutor, basta por si para que saibamos que tem algum veículo perto do Q7. Sensores na traseira do utilitário fazem uma varredura. O ar-condicionado com saída inteiriça gela bem. Muito bem. Todos os comandos são úteis, uma vez que alguém que pretende comprar este modelo conheça um pouco das tecnologias existentes no mercado. Na lama Tudo bem, não foi exatamente uma experiência de tirar o fôlego, mas bastou para provar que o suntuoso Q7 prove que “trema na base”. A tração quattro e o vetorizador de torque ajudaram a comandá-lo em aclives e declives. Enfim, é muito carro para um só motorista. Ao acionoar a opção off-road, botãozinho localizado no painel central, um eficiente. *Colaborou Lucas Henk ITENS OPCIONAIS Pacote Tecnológico (Eixo Traseiro dinâmico, Night Vision a Farol Full LED) — R$ 32 mil
Pacote Side Assist — R$ 7.500
Terceira fileiras de banco — R$ 20 mil
Suspensão Adaptativa a Ar — R$ 30 mil FICHA TÉCNICA
Novo Audi Q7 Ambition Motor: 3.0 V6 TFSI, turbo, gasolina
Potência: 333 cv entre 5.500 e 6.500 rpm
Torque: 44,9 kgfm entre 1.250 e 5.000 rpm
Tração: Integral Quattro (4x4)
Transmissão: Automática Tiptronic; oito velocidades
Peso: 1.970 quilos
Dimensões: comprimento 5,05 m; largura 1,97 m; altura 1,74 m; entre-eixos 2,99 m
Capacidade do tanque de combustível: 85 litros
Capacidade do porta-malas: 890 litros (sem terceira fila de bancos)
Aceleração de 0 a 100 km/h: 6,1 segundos
Velocidade Máxima: 250 km/h (limitada eletronicamente)
Preço inicial: R$ 399.990 Acesse aqui a página de R7 Carros Assine o R7 Play e veja a Record online!

Fonte: R7
Publicado em: 2016-01-30T10:01:00-02:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário