1 de abr de 2015

Impressões da Volkswagen Amarok 2015

Impressões da Volkswagen Amarok 2015

Já há algum tempo, as picapes se tornaram veículos multifuncionais. Servem tanto para o trabalho quanto para o lazer esportivo e, de uns anos para cá, se saem cada vez melhor na vida social. Esse ganho de elegância ocorre principalmente por causa dos modelos de cabine dupla, que costumam vir recheados de recursos de tecnologia e conforto. A Volkswagen sempre posicionou a Amarok em um segmento mais alto ao oferecer apenas versões diesel com tração integral. Agora, na linha 2015, decidiu apostar nessa vertente mais luxuosa. Tanto que reforçou a versão mais alta da gama, a Highline, e criou a série especial Dark Label, que acrescenta diversos equipamentos à intermediária Trendline. Além disso, ainda deu um “lustre” tecnológico nas básicas S e SE, que se beneficiaram da “democratização” de recursos extras oferecidos pelo ABS, como controle de estabilidade, assistente de subida e controle de descida, presentes nas demais configurações.

Veja também:

  • Volkswagen lança Amarok Ultimate Special Edition
A versão que ganhou mais atenção foi a de topo Highline. Ela incorporou detalhes que reforçam a ideia de sofisticação do modelo grade com frisos cromados, câmara de ré, sensor de chuva e sistema multimídia com tela sensível ao toque. A marca alemã ainda não definiu os preços da linha 2015, que chega às concessionárias durante o mês de abril, mas estes equipamentos vendidos como opcionais elevavam o preço da Highline a R$ 159.333.

A maior novidade na gama da picape feita na Argentina é a edição especial Dark Label. A versão será vendida até dezembro, quando a marca alemã acredita que vai esgotar a série de mil unidades previstas. Ela é baseada na versão intermediária Trendline Automática e acrescenta uma série de equipamentos, como airbags laterais, bancos com apoio lombar, vidros escurecidos, santantônio, sensor de estacionamento traseiro, para-choque traseiro em preto fosco e faixas laterais de identificação da versão, entre outros. No interior, ganhou bancos revestidos em couro alcantara. O preço sugerido da Trendline Automática atualmente é de R$ 134.910. A projeção da marca é que a versão Dark Label deva chegar aos concessionários com preços em torno de R$ 140 mil. Esses preços justificam a intenção da Volkswagen de querer valorizar o lado mais luxuoso da Amarok.

Primeiras impressões

Forma e função

Tuiuti/SP – A Volkswagen aprofundou o nível de requinte da Amarok, mas não dispensou o off-road na hora de apresentar sua linha 2015. Na pista de obstáculos do Haras Tuiuti, em São Paulo, a picape foi submetida a situações desenhadas para testar seu lado rústico. Coisas como “caixa de ovos”, que deixa no ar uma roda de cada eixo na diagonal, muro de inclinação lateral, rampas íngremes que acionam os assistentes de subida e de descida, trilha de pedras ou a célebre “gangorra”, em que um o carro sobe em uma plataforma que se move em torno de um eixo central. Estes testes são interessantes e comprovam a qualidade construtiva do modelo, mas têm pouca efetividade para mostrar para a real convivência com o modelo.

Para isso, melhor foi a primeira parte do teste, que consistiu em conduzir a Amarok desde Guarulhos até o Haras – coisa de 200 km. Ali a picape mostrou as qualidades esperadas em um modelo requintado. Ela é bem equipada, o  motor trabalha de forma suave, o câmbio tem um escalonamento que explora bem as oito marchas e faz render os 180 cv de potência , o isolamento acústico é sem falhas, etc. O revestimento em alcantara da versão Dark Label dá um ar mais sofisticado ao modelo, mas o excesso de plásticos duros poderia ser evitado. Ainda mais porque é um veículo com preço de carro de luxo.

Ficha técnica

Volkswagen Amarok 2015

Motor: A diesel, dianteiro, longitudinal, 1.968 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, com duplo comando no cabeçote. Injeção direta de combustível do tipo common rail, acelerador eletrônico e turbo simples (140 cv) ou duplo (180 cv) com intercooler.
Transmissão: Câmbio automático com oito marchas à frente e uma a ré. Tração integral permanente (reduzida selecionável com câmbio manual), bloqueio eletrônico do diferencial e controle eletrônico de tração. Bloqueio manual do diferencial traseiro opcional.
Potência máxima: 140 cv a 3.500 rpm ou 180 cv a 4 mil rpm.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 12,6 segundos (turbo), 10,6 segundos (biturbo manual) e 10,9 segundos (biturbo automática).
Velocidade máxima: 166/183/179 km/h.
Torque máximo: 34,7 kgfm a 1.600 rpm (turbo), 40,8 kgfm a 1.500 rpm (biturbo manual) e 42,8 kgfm a 1.750 rpm (biturbo automática).
Diâmetro e curso: 81,0 mm x 95,5 mm.
Taxa de compressão: 16,5:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo double wishbone, com braços sobrepostos, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos. Traseira por eixo rígido, com feixe de molas semi-elípticas e amortecedores hidráulicos. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Pneus: 205/80 R16 (S), 245/70 R16 (SE), 245/65 R17 (Trendline) e 255/60 R18 (Highline).
Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás. Oferece ABS, EBD e assistente de frenagem de emergência.
Carroceria: Pick-up sobre longarinas com quatro portas e cinco lugares (duas portas e dois lugares na versão S cabine simples Com 5,25 metros de comprimento, 1,94 m de largura, 1,83 m de altura e 3,10 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais dianteiros de série.
Peso: 2.082 kg em ordem de marcha, com 1.018 kg de carga útil.
Caçamba: 1.280 m³ (1.814 m³ na cabine simples).
Tanque de combustível: 80 litros.
Capacidade off-road: Ângulo de entrada de 28°, ângulo de saída de 23°, capacidade de rampa de 45°.
Produção: General Pacheco, Argentina.
Lançamento: 2010.

Itens de série e Preço

Versão S: Ar-condicionado, direção hidráulica, controle eletrônico de estabilidade, airbags frontais, freios ABS off-road, controle eletrônico de descida de rampas, assistente de partida em rampa, alarme com comando à distância.
Versão SE: Conteúdo da versão S e ainda motor 2.0 TDI Biturbo diesel de 180cv, revestimento do assoalho em carpete, rodas de liga leve aro 16 e rádio/CD-player com entradas SD-Card e USB e Bluetooth 
Versão Trendline: Conteúdo da versão SE e ainda regulagem elétrica da altura dos faróis, retrovisores elétricos e aquecíveis, rodas de liga-leve de aro 17, sistema de alarme com comando remoto “keyless”, computador de bordo, faróis de neblina com iluminação lateral nas curvas, transmissão automática de 8 marchas opcional, travamento central das portas com controle remoto e vidros com acionamento elétrico.
Versão Dark Label: Conteúdo da versão Trendline e ainda airbags laterais, ajuste lombar no banco do motorista, estribos laterais, maçanetas, para-choques traseiro e santantônio em preto fosco, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, lanterna traseira escurecida, revestimento dos bancos em alcantara, volante multifuncional, vidros escurecidos, volante e alavancas de câmbio e freio de estacionamento em couro, tapetes e faixas laterais com logomarca “Dark Label”.
Versão Highline: Conteúdo da versão Trendline e ainda ar-condicionado dual zone automático, câmara de ré, grade do radiador com frisos cromados, para-choques traseiro cromado, volante multifuncional, rádio/CD com tela sensível ao toque e bluetooth, retrovisores externos rebatíveis, rodas de liga leve aro 18, sensor de chuva e crepuscular, travamento mecânico do diferencial traseiro.
Itens opcionais: engate removível de reboque, faróis bixênon com luz diurna em led, rodas de liga leve aro 19
Preços: entre R$ 98.460 e R$ 152.550, sem opcionais.

Autor: Eduardo Rocha (Auto Press)
Fotos: Eduardo Rocha/Carta Z Notícias (externas) e Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Notícias (interior e motor)

Carga de requinte - Volkswagen investe no lado mais sofisticado da Amarok na linha 2015

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 01 Apr 2015 09:50:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário