22 de jan de 2016

Renault convoca recall do Captur

Renault convoca recall do Captur

No início dessa semana, a Renault convocou um recall para mais de 15 mil unidades do crossover Captur, que possui motor diesel e está sendo comercializado no mercado francês. O motivo está ligado a questões ambientais, com emissão de substâncias acima do permitido, em território europeu. Ainda não se sabe se esse equívoco poderá render algum tipo de punição à montadora. O que se saber é que, independente de punição ou não, a Renault já está providenciando os reparos necessários. Nas linhas abaixo, listaremos as principais informações a respeito desse procedimento de recall e de mais alguns fatos que estão relacionados ao assunto. Acompanhe como será o recall providenciado pela Renault!

Qual foi o motivo?

O modelo crossover Captur com motor diesel, que é comercializado para os franceses, foi investigado pelas autoridades ambientais do país e foi descoberto que ele possui emissão de óxido de nitrogênio muito acima do permitido. Como não existe a presença de um software que seja capaz de adulterar as emissões desse composto, ainda não se sabe se a fabricante terá alguma punição por conta disso. No entanto, o Recall para corrigir precisará ser feito.

Quantos veículos precisarão passar por esse procedimento?

No total, a empresa calcula que 15,8 mil unidades do crossover Captur precisão passar por tal procedimento de reparo.

O que precisará ser efetuado?

Para corrigir o problema, a Renault precisará corrigir o software de emissão de óxido de nitrogênio, junto aos veículos afetados.

Além desses carros, a montadora também vai oferecer tal procedimento em outros 700 mil veículos fabricados no país, com a finalidade de mantê-los dentro do limite que é considerado como aceitável para os carros que circulam no território europeu (tal limite é estabelecido pela União Européia).

Outros detalhes

A Renault, assim como a Ford e a Mercedes, passou por uma operação de busca e apreensão de documentos e demais dados que possam vir a comprovar a utilização de algum programa que seja considerado ilegal, mas nada foi diagnosticado. Em relação aos problemas enfrentados pelas outras duas fabricantes, os modelos C-Max, no caso da Ford e Classe S, no caso da Mercedes, também chegaram a apresentar alguns resultados que possam ser considerados fora do padrão estabelecido. Resta saber no que isso vai dar. Independente disso, o que dá para perceber é que as autoridades européias estão, realmente, fechando o cerco para as montadoras que não estão andando na linha.
No total, a empresa calcula que 15,8 mil unidades do crossover Captur precisão passar por tal procedimento de reparo.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Prévias
Publicado em: 22 Jan 2016 10:19:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário