7 de jan de 2016

Primeiras impressões do Volvo XC90

Primeiras impressões do Volvo XC90

A Volvo sempre foi uma referência em segurança. Essa imagem foi o atrativo para levar a Gelly a desejar adquirir o controle da marca sueca, em 2010. E foi também o principal foco do grande investimento feito pela montadora chinesa, de US$ 11 bilhões – ou cerca de R$ 45 bilhões. Mas só no ano passado surgiu o primeiro modelo totalmente desenvolvido sob esta nova “direção”: o SUV grande XC90. O modelo carrega tudo que há de mais moderno no mercado nesse quesito e, apesar dos preços salgados – a versão de entrada T6 Momentum Drive-E começa em R$ 319 mil –, já emplacou 128 unidades no país desde sua chegada, em meados de setembro do ano passado. A vinda do utilitário esportivo de sete lugares tem um objetivo claro: brigar pela fatia mais elitizada do mercado automotivo nacional com os alemães Audi Q7, BMW X5 e Mercedes-Benz GLE, além do inglês Range Rover Sport.

Veja também:
  • Teste da segunda geração do Volvo XC90
Para isso, há uma grande aposta no “recheio” tecnológico do SUV. O novo XC90 traz itens e requinte jamais vistos em outro veículo da Volvo. Para começar, trata-se do utilitário esportivo pioneiro em tecnologia semiautônoma de auxílio ao motorista. Sensores e câmaras monitoram as faixas das vias e o veículo à frente no trânsito, enquanto o sistema comanda a aceleração, a frenagem e a movimentação do volante em curvas leves. Quando se ultrapassa o limite de 50 km/h, atua como um controle de cruzeiro adaptativo, com assistência automática de freio e acelerador. Há alerta de mudança de faixa, que corrige o volante quando se invade outra pista, e alerta que detecta e avisa condutores que parecem desatentos.

O carro também aciona o freio automaticamente caso o motorista tente se posicionar frontalmente em relação a outro veículo que venha em sentido contrário – situação comum em cruzamentos e estradas. Os freios entram em ação automaticamente assim que o veículo detecta um potencial choque. Seja para evitar a colisão ou, na pior das hipóteses, minimizar os impactos da batida. Mas, caso o condutor prefira, todos os sistemas de auxílio de condução semiautônoma podem ser desativados. Estas tecnologias devem, inclusive, ser inseridas nos próximos modelos de médio e grande porte da Volvo. Além da tecnologia, a plataforma, a modular SPA, que estreou no XC90, também deve ser compartilhada por eles.

As comodidades para o motorista não acabam aí. O carro consegue estacionar sozinho em vagas perpendiculares e paralelas. No interior, chama atenção o painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas. A partir de uma outra tela no console central, pode-se configurar, por exemplo,  os modos. São quatro: Confort, Eco, Dynamic e Off Road. Cada um deles entrega um ajuste distinto para motor, transmissão, direção, eficiência energética e layout do painel.

O motor é o T6, da linha E-Drive. Movido a gasolina, trata-se de um 2.0 litros com turbocompressor que entrega 320 cv e torque de 40,7 kgfm. A transmissão é sempre automática de oito velocidades e tração integral. As diferenças entre as versões de entrada Momentum e topo Inscription começam nas rodas, que sobem de 19 para 20 polegadas. A configuração mais cara também ganha sistema de áudio premium com 19 alto-falantes, bancos dianteiros com suporte lateral elétrico e ventilação e traseiros com climatização, encosto de cabeça elétrico para a segunda fileira de bancos, alerta de colisão traseira e de trafego lateral, sistema de alerta de ponto cego, câmara com visão 360º e com visão frontal de 180º, head up display, sistema de suspensão a ar e outros detalhes estéticos. Mas a diferença de preço também é alta: sobe R$ 44 mil, chegando a R$ 363 mil.

Impressões ao dirigir

A Volvo empurrou os limites entre homem e máquina no XC90. As diversas tecnologias de auxílio à condução são despudoramente invasivas. E até assumem um caráter pedagógico. Caso o motorista se coloque em risco de colisão, os sistemas entram em ação sem se preocupar com possíveis melindres de quem está ao volante. O condutor passa até a ter cuidado para que o carro não reprove seu comportamento – com uma freada de advertência ou uma sutil mudança no esterçamento do volante. É claro que todos os sistemas do carro são comutáveis. Mas quem se decide por comprar um Volvo não vai se sentir muito brilhante se resolver desligar os controles de auxílio à condução. É o caso de se aceitar a condição de refém da tecnologia de segurança da marca sueca ou procurar modelos de outras marcas, mais subservientes ao motorista.
Além de ser o carro mais tecnológico já feito pela Volvo, o XC90 é também espaçoso e requintado. Os materiais utilizados no revestimento são de alta qualidade e, no caso da versão de entrada Momentum, bastante sóbrios. O revestimento em couro pespontado cobre parte das portas, bancos, console central e a parte superior do tablier. Detalhes em aço escovado resinado, cromo e preto brilhante destacam os botões e controles. Uma tela de TFT configurável substituiu os instrumentos tradicionais, enquanto no console central, um tablet vertical traz os comandos de climatização, som, telefonia e GPS. Por ela também se controla os vários recursos do banco do motorista e passageiro, como aquecimento, massagem e ventilação.
O motor turbo de 2.0 litros e 320 cv responde prontamente às solicitações no acelerador e dá ao XC90 um comportamento bem agressivo. Não se percebe falta de força nas acelerações e retomadas. Ainda assim, não inspira tocadas mais esportivas. As suas mais de duas toneladas e o entre-eixos de quase três metros tornam as mudanças de direção um pouco lentas. E mesmo que o sistema suspensivo controle a rolagem da carroceria sem maiores problemas, o grande benefício é o rodar suave e o alto nível de conforto oferecido pelo SUV sueco.

Ficha técnica

Volvo XC90 Momentum

Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, 1.996 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro com turbocompressor. Injeção direta de combustível. 
Transmissão: Câmbio automático de oito velocidades a frente e uma a ré. Tração integral. 
Potência máxima: 320 cv a 5.700 mil rpm.
Diâmetro e curso: 82 mm x 93,2 mm.
Taxa de compressão: 10,8.
Aceleração de zero a 100 km/h: 6,5 segundos.
Velocidade máxima: 230 km/h. 
Torque máximo: 40,7 kgfm entre 2.200 e 5.400 rpm. 
Suspensão: Dianteira independente com braços duplos e molas helicoidais. Traseira com ligações integrais e molas helicoidais. Suspensão adaptativa a ar como opcional. Oferece controle de estabilidade. 
Pneus: 235/55 R19.
Freios: Discos ventilados na frente e atrás. Oferece ABS com EBD e assistência de frenagem eletrônica. 
Carroceria: Utilitário esportivo em monobloco com quatro portas e sete lugares. Com 4,95 metros de comprimento, 2,14 m de largura, 1,77 m de altura e 2,98 m de entre-eixos. 
Peso em ordem de marcha: 2.125 kg.
Capacidade do porta-malas: 692 litros.
Capacidade tanque do combustível: 71 litros. 
Produção: Torsland, Suécia. 
Itens de série: Controle de áudio no volante, sistema de áudio com 10 alto-falantes, assentos dianteiros com regulagem elétrica e aquecimento, assento para crianças no banco traseiro, capacidade para sete lugares, ar-condicionado digital de quatro zonas com saída para porta-luvas, purificador de ar, sistema de climatização exclusivo para terceira fileira, teto solar panorâmico, painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas, painel central de LCD de nove polegadas touchscreen, airbags frontais, laterais e de cortina, assistente de frenagem de emergência, cintos de segurança com pré-tensores e limitador de esforço, frenagem automática para veículos, pedestres e ciclistas com visão noturna, controle eletrônico de estabilidade, controle eletrônico anticapotamento, sistema de alerta ao condutor, sistema de alerta para troca de faixa, partida sem chave, configurador de modo de condução, controle adaptativo de cruzeiro, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, assistente de estacionamento paralelo e perpendicular, Volvo on Call, faróis full leds, espelhos retrovisores elétrico com desembaçador, memória e indicador de luzes em leds, rodas de liga leve aro 19. 
Preço: R$ 319 mil.
Autores: Márcio Maio e Eduardo Rocha(Auto Press)
Fotos: Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Notícias

Ataque por cima - Volvo XC90 mira nos SUVs grandes premium com segurança avançada desde a versão de entrada Momentum

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 06 Jan 2016 14:00:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário