26 de jul de 2014

Novo Ford Ka em cinco perguntas

Novo Ford Ka em cinco perguntas

1) Essa é uma geração inteiramente nova? Avançou em tecnologia? Finalmente, afinal, o segundo Ka de 2008 se valeu até das portas e para-brisa daquela primeira joaninha de 1997. O novo modelo é baseado na arquitetura bem-sucedida do New Fiesta e, como o primo, possui opção de quatro portas e de sedã. Em tecnologia, o modelo traz primazias como controles eletrônicos de estabilidade e de tração. Até então, o 1.0 mais em conta a possuir os itens era o Smart Fortwo. As salvaguardas permitiram oferecer funções cômodas como o Hill-Holder (aquele assistente de partida em rampa). Há também um aplicativo capaz (se conectado a um celular dentro da área de cobertura) de detectar uma batida através do corte de injeção e avisar o Samu.    2) Por iniciais R$ 35.390, o preço está salgado para o segmento? Preço de carro no Brasil é sempre salgado, mas dentro da realidade do seu nicho, o Ka SE está na média dos dois rivais em que a Ford diz mais ter se inspirado: o Onix e o HB20. Entre os equipamentos oferecidos por ele e ausentes nos rivais diretos, o Chevrolet parte de R$ 34 mil e não traz ar-condicionado (que eleva o preço a R$ 35.696), tampouco vidros elétricos, também não presentes no HB20 básico de R$ 35.395. 3) O que traz cada uma das versões? Ka SE - R$ 35.390 Ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros e travas elétricas, sistema de som MyConnection com viva-voz e Bluetooth, ajuste de altura da coluna de direção, chave do tipo canivete, maçanetas na cor da carroceria, além de freios ABS e duplo airbag. Ka SE Plus - R$ 37.390 Soma vidros elétricos traseiros, sistema de som SYNC que aceita comandos de voz e tem o Applink (acessa aplicativos do celular), volante multifuncional e assistente de emergência (se conectado a um celular dentro da área de cobertura, o sistema entra em contato com o serviço de emergência em caso de batida). Ka SEL - R$ 39.990 Adiciona controles eletrônicos de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampa, computador de bordo, ajuste de altura para o banco do motorista, alarme, rodas de liga leve aro 15 e faróis de neblina. 4) Quando virá o sedã? O modelo pode atrasar até as vésperas do Salão de São Paulo. Com 4,10 metros, o familiar tem um senhor balanço traseiro para não passar vergonha com o porta-malas. 5) Como anda o 1.0? Com dinâmica acertada muito parecida com as gerações anteriores, o Ka pede por mais potência. O 1.0 de 85 cv e 10,4 kgfm de torque (com etanol) trabalha bem em regimes baixos graças à tecnologias como os comandos variáveis de válvulas em admissão e escape. Vai aos 100 km/h abaixo dos 14 segundos, segundo a Ford (13,9 s). Só não é mais ágil por conta do escalonamento de marchas longo, voltado para a economia com médias de 10,8 e 13,3 km/l rodando com etanol entre cidade e estrada, respectivamente. Mas imagina só o que não fará o 1.5 16V de 111 cv? Somente o câmbio Powershift de dupla embreagem e seis marchas foi dispensado.  

Publicado em: 2014-07-25T20:41:00-03:00
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário